Viajar.

14 de novembro de 2009



Viajar. Isso me traz boas lembranças da minha infância; nostalgia.

Lembro-me das roupas jogadas por todo lado esperando serem postas dentro das malas. Me recordo também, do João Nogueira, do Cartola, da Clara Nunes e mais tudo o que meu pai gostava (e ainda gosta) tocando no rádio da sala, no último volume.

Todo mundo subindo e descendo as escadas do prédio para colocar as malas dentro do carro. Não só as malas, mas também os travesseiros - os quais quase sempre eram esquecidos ou deixados para a última hora -.

Meu pai usava um perfume do qual até hoje me recordo bem. Às vezes, ao andar pela rua e sentir alguém com o mesmo perfume, me lembro das nossas viagens.

Minha mãe ficava de um lado ao outro do apartamento organizando tudo - sempre e praticamente, sozinha -. "Já levaram a térmica? - pausa - Não era pra levar... Ainda faltam as garrafas d'água".

Quando tudo encontrava-se devidamente pronto, pegávamos o carro e saíamos em direção à balsa ou à outra direção. Sempre preferi a balsa, porque podíamos descer para ver o mar.

Depois disso, o rumo do qual seguiríamos já não importaria mais.

Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo cerca de 5 doses de café diárias. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias - dessas que sai fumacinha da boca. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

3 comentário (s)