Precious

6 de março de 2010

Durante a aula de sociologia, nessa última segunda-feira, o professor nos falou para assistirmos ao filme Preciosa, ao explicar algo relacionado ao assunto retratado no filme. Preciosa me deu a impressão de ser um filme como esses de menininhas que encontram o príncipe encantado no reino encantado e cavalgam pelo bosque encantado em seu cavalo... encantado. Enfim, me enganei.


Procurei saber mais sobre na internet, a sinopse me chamou a atenção e eu resolvi assistir. Resultado: lagriminhas, muitas delas. E um sentimento de felicidade por ter uma vida tão boa e não ter enxergado antes.


Preciosa conta a história de Claireece Precious Jones (Gabourey Sidibe), uma garota de dezesseis anos, pobre e gorda, que é violentada pelo pai e sofre abusos por parte de sua mãe. Ao engravidar pela segunda vez do próprio pai, Clareece é expulsa de sua escola, ganhando vaga em um colégio alternativo, onde ela passa a dar asas a sua imaginação para fugir de sua realidade traumática.

Eu senti na pele, como se fosse a garota, como é ser rejeitada como ela foi, especialmente numa sociedade ignorante como a nossa. E mais, além de tudo, não foi apenas pelo tio da padaria que ela foi humilhada, mas pela própria família. Esse é o tipo de filme que me dá vontade de entrar na tela pra dar um soco na cara dos que fazem os outros sofrer, mas com não pude fazer isso, assisti, calada.

É uma história triste, mas que carrega uma esperança morta dentro dele. Preciosa, apesar de tudo o que passou, continua caminhando, quase como uma árvore no mundo, mas tentando se afastar do que lhe faz mal. Se você tá triste, não assista, porque ele é de deixar qualquer um com o coração apertado. Como eu sou fã de histórias tristes, gostei muito.

O elenco conta com a presença de Mo'Nique (mãe de Preciosa) - que ganhou o troféu de melhor atriz coadjuvante no Spirit Awards, uma premiação de cinema independente - e Mariah Carey, que interpreta o papel de uma assistente social.

Assistam, é muito lindo!

Trailer:


Meu perfil no FILMOW

Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo cerca de 5 doses de café diárias. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias - dessas que sai fumacinha da boca. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

0 comentário (s)