3 resenhas d'uma vez

19 de novembro de 2010

Aí vai uma listinha com três filmes que eu amo demais, com meus pequenos comentários.


Across the Universe

Lucy, que perdera o namorado para a guerra, vai a Nova York, onde estava seu irmão, para passar uns tempos na cidade, palco do movimento de contracultura da década de 60. Lá, ela começa a se envolver com Jude, um desenhista que ganhou seu coração, mas seu amor é atormentado pelos protestos contra a Guerra do Vietnã. Isso acontece porque Lucy, revolucionária, se empolga com manifestações contra a guerra, enquanto Jude aprecia sua vida pacata, desenhando, longe disso tudo.

Esse é o foco amoroso, mas há também histórias que se cruzam, como a de Max, irmão de Lucy, que é obrigado a servir o exército dos Estados Unidos, o que deu origem a uma das cenas mais interessantes da trama, narrada por I Want You So Bad. Há também representações de Jimmy Hendrix e Janis Joplin, que a gente nota pela caracterização, onde ambos vivem uma relação amorosa com conflitos (afinal, existe amor sem conflito? Deve ser utópico imaginar).

A trilha sonora, como se pode perceber no título, é todinha dos Beatles. O interessante é que essas músicas são interpretadas pelos próprios atores, fazendo do filme um verdadeiro musical. E a criatividade não para por aí: os cenários são incríveis, dentre eles o lugar onde Dr. Robert, interpretado por Bono Vox, canta I'm the Walrus de um jeito muito especial.

Eu, como fã dos 4 caras de Liverpool, fiquei fascinada pelo filme inteiro. Sugiro àqueles que gostam da banda, da psicodelia dos 60's e de histórias de amor.

Trailer:



Como Esquecer

Um filme brasileiro recente que assisti há algumas semanas no cinema. Ele retrata a vida de Júlia após sua amada Antônia tê-la abandonado. Para fugir dos "fantasmas das recordações", a professora de literatura conta com a ajuda de seu amigo Hugo, que também perdera seu amado. É um filme muito emocionante que fez com que eu me identificasse com as personagens. O elenco inclui a linda da Ana Paula Arósio e o ator Murilo Rosa.

É um filme que junta momentos felizes com momentos tristes, tal qual é a vida, por isso não sei classificá-lo entre uma e outra categoria. Ele fica ali no meio do sorriso e da lágrima, representado pelo término de uma relação que abala a personagem principal, pela força de uma amizade e pelas memórias de Júlia.

Eu sou apaixonada por cenários, sabe? É uma das primeiras coisas que reparo no filme. Por ser um filme brasileiro, sem querer generalizar, o cenário deste me surpreendeu bastante.

Trailer:



Quase Famosos

Esse é um clássico que eu tenho certeza que muita gente que vai ler isso aqui já assistiu. Vocês sabem... revista Rolling Stone, um pseudo pequeno - e provavelmente falso - jornalista, Penny Lane, bando de rockstars doidões e shows mais doidões ainda. Tudo por causa de um sonho e de um amor. 

William Miller, um garoto de 15 anos, se passa por um jornalista e, após enganar a Rolling Stone, passa  a conviver com uma banda em ascensão, dizendo estar lá apenas para entrevistá-los. Nessa estrada, William se apaixona por Penny Lane, interpretada pela maravilhosa Kate Hudson e vive experiências que jamais tinha vivido. 

Trailer:

Pretendo fazer mais listinhas como essa, pra salvar o domingo chato dos meus leitores (digo isso porque em 16 anos, nunca conheci ninguém que ame domingos... haha).



Meu perfil no FILMOW

Manie
Estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. Tenho 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tento ver graça nas coisas simples do dia-a-dia.

Você poderá gostar também:

6 comentário (s)