E as luzinhas coloridas enfeitam a cidade...

20 de dezembro de 2010

Caro velhinho,


Eaí? Bebendo muito chocolate quente? Ó, invejo-o por isso. Queria estar aí no Pólo Norte congelando com você, porque o verão santista está me fritando aos poucos. Minha vida está um mar de preguiça, pois estou de férias e... err, você sabe, dormir tarde, acordar tarde, almoçar na hora do jantar, jantar no café-da-manhã...

Ah, não tenho do que reclamar. Todavia, porém, contudo, no entanto, não estou aqui sem motivos. Não, não sou interesseira velhinho, não pense isso... Acontece que nessa época do ano, as pessoas costumam escrever cartinhas desse tipo para o senhor, entende? Oras, você entende... não me venha com drama!

Bem, nesse natal, quero fazer dois pedidos. O primeiro eu faço de joelhos para você, se for necessário. Posso fazê-lo dando piruetas, ou de cabeça pra baixo, ou sei lá... Eu só queria que você trazesse meu irmãozinho Tadeu pra perto de mim, por mais alguns dias. Sabe, o conheço há quase três anos e só nos vimos durante dez dias! Isso é pouquíssimo, não acha? E já faz um ano que não nos vemos pessoalmente... isso aperta meu coração, poxa. O que custa você dar uma caroninha pra ele no seu trenó e fazê-lo pular pela minha chaminé? Opa, não tenho chaminé... Pode ser pela janela mesmo, não tem problema. Ou, se for mais conveniente, espero vocês dois na porta da sala com uma xícara de café e um pedaço de bolo que eu mesma posso preparar. Promete que pensará nesse meu pedido, Noel? Seria o maior presente de natal que você poderia me dar!






Hmm... como eu não sou egoísta, o meu outro presente de natal será para esse meu irmãozinho e me beneficiará indiretamente. Quero que você lote a casinha dele de ferraris, passagens aéreas para todos os continentes, Starbucks' coffee e muita grana $$$! Brincadeirinha, Noel... quero que lote a casinha dele com coisas fofis... quero muita alegria para enfeitar suas manhãs, com paz para que ele se alimente no café-da-manhã. Quero paciência para que ele tome o ônibus para ir à faculdade e quero muita vontade para que ele possa estudar bem contente. Quero luzinhas de natal eternas para iluminar as ruas por onde ele passar e quero muito amor para encher o seu coração. O resto ele se vira! Ah, isso me beneficiará indiretamente porque se ele estiver feliz, eu também estarei.



É, Noel, acho que não me esqueci de nada. Qualquer coisa eu deixo um bilhete debaixo de sua porta, ta?

Adiós, meu velhinho gorducho.

Santos, 25 de dezembro de 2010.

Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo cerca de 5 doses de café diárias. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias - dessas que sai fumacinha da boca. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

5 comentário (s)