Não me abandone jamais

08/05/2011

Não sei se isso já aconteceu com vocês, mas tem dias que eu acordo com a sensação de que eu sonhei com alguma coisa que eu conheço. Acontece que hoje eu tenho a impressão de que sonhei com um filme muito lindo que eu vi há alguns dias, porque lembro de algumas coisas envolvendo a Kathy H. e hospitais. Então eu resolvi postar esse trailer aqui, junto com algumas fotos lindas do filme que eu andei procurando.

O filme tem uma fotografia utópica, de tão perfeita. A trilha sonora é maravilhosa também, composta principalmente por pianinhos e tal (contém, também, uma das músicas que eu mais amo, da minha banda favorita Muse, Exogenesis Symphony Part 3).

Os estudantes de Hailsham são literalmente fabricados para doar seus órgãos vitais, ao completarem 28 anos. No meio da história, eles tentam fugir desse destino, mostrando o quão desesperador pode ser estar à beira da morte quando se ama alguém. Kathy H é apaixonada por Tommy, mas este passa a maior parte de sua vida namorando Ruth, que também era sua amiga. No filme, a gente fica com aquela angústia de ver a personagem fofinha sofrendo ao ver seu amado com outra pessoa, sem ter coragem de dizer nada, já que eram três amigos.

Esse é para todos aqueles que gostam de histórias de amor criativas, que fogem daquele simples "eu te amo", "eu te odeio" e "eu te amo" no final, novamente. É algo pra pensar, pra sentir, pra amar!

Eu amei e espero que vocês amem também e reflitam sobre a lição que esse filme carrega. É uma obra de arte maravilhosa.





Trailer:



Meu perfil no FILMOW

Você poderá gostar também:

1 comentário (s)

  1. Deus, quando eu assisti a esse filme, já tem alguns meses já, fiquei chocadíssima. A história é realmente linda, questionamentos muito profundos e uma metáfora da vida que é simplesmente impressionante.
    Não concordo com você quanto ao final ter sido desagradável, mas claro que toda obra de arte está aberta a interpretações. Achei que não poderia existir um final mais real e inevitável do que aquele.
    É como eu disse: é uma metáfora da vida e o fim desse ciclo também é real e inevitável.
    Concordo contigo, entretanto, quando tu dizes que é um filme que as pessoas deveriam assistir e tirar suas próprias conclusões e aprender com essa história.
    Realmente incrível filme e excelente sugestão!

    ResponderExcluir