Eu não sei o que quero ser...

29/08/2011

... mas sei o que eu não quero me tornar. (Olga Benário)




Fico sem palavras quando vejo cenas dessa obra prima brasileira. É repugnante o modo como a mente humana pôde retroceder tanto durante esse período deprimente. Em pensar que muitos acham que isso teve fim... quanta lástima, quanto ódio, quanta tristeza... maldito ser humano. Sinto-me envergonhada de ter nascido como um.

Manie
Estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. Tenho 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tento ver graça nas coisas simples do dia-a-dia.

Você poderá gostar também:

1 comentário (s)