Direto da França

04/02/2012


 Mamãe brasileira com a filhinha brasileira
Mamãe francesa com a filhinha francesa

Ela é a Jenny. Nunca senti seu perfume, nunca fiz cafuné, nunca abracei, nunca olhei nos olhos, nunca pulei e dancei junto, nunca liguei pro seu telefone, nunca nunca nunca... mas sempre soube como está, sempre estive ao seu lado e vice-versa, sempre dancei e pulei junto na webcam, sempre abracei a tela do computador, sempre disse que a amo, sempre sonhei em vê-la um dia, sempre sempre sempre... E são quatro anos assim: uma vendo a outra crescer, mas separadas por quilômetros de distância que um dia se transformarão em centímetros... Sim, um dia!


Você poderá gostar também:

3 comentário (s)

  1. aiiii que fofurinha esse print hihi confesso até que senti uma pontinha de inveja, mas além de ter sido assunto do último post e visitado você há dois anos já me senti privilegiado e espero que um dia possamos estar nós três juntos no cinearte, andando de bike e no shopping frio.

    s2

    ResponderExcluir
  2. I'm learning portugese. And i can't tell more than descriptions like "a arvore é verde" or "a bolsa é branca" or "manie, você é baixa, eu sou alta". But i can also say the way i feel after reading this text you wrote about me : Estou muito bem :)
    Obrigada manie. I didn't understand EVERY word but one day i will be able to, like i know that one day (as you said) kilometers will become centimeters. Oui oui.
    Eu amo você my friend!!!
    (sorry, for the missing accent on "arvore", my keyboard didn't want to make it.)

    ResponderExcluir
  3. Oh, Tadeu, you'll be there too when i will come to Brazil and yes we'll go to the cinema, do shopping and bike. You're very nice, beijos!!!

    ResponderExcluir