Top 3 filmes: da infância

26/05/2013

Certos filmes fazem a gente viajar no passado e quando esse passado é a infância, dá uma nostalgia muito mágica. Selecionei pedacinhos de três filmes que marcaram essa época da minha vida e que eu tenho certeza que marcaram a vida de muitas outras pessoas também.

O Grinch (How the Grinch Stole Christmas)

Interpretado por Jim Carrey, Grinch é um monstro verde que odeia o natal e é rejeitado por todos da cidade. Depois de viver traumas na infância, passou a se isolar em uma montanha. Até que, num belo dia natalino, Grinch resolve roubar o natal da galerinha da cidade como forma de revolta e vingança. Mas aí entra uma menininha muito bonitinha na história que, diferente de todo mundo, olha para o Grinch de um jeito diferente e tenta tirar esse ódio todo que ele mantém pelo natal.

Os cenários do filme são mágicos, principalmente para aqueles que amam a época natalina, seja por suas luzes coloridas ou pelos presentes. As personagens não representam fisicamente seres humanos tal como os conhecemos, pois possuem traços diferentes, como narizes enormes, orelhas estranhas, cabelos elaboradíssimos (como o da pequena Cindy Lou Quem, a menininha que o ajuda a afastar as mágoas do coração).

Desde pequena, eu sempre gostei do Grinch, por mais que ele me causasse medo de vez em quando. Eu gostava dele porque sentia que ele não se isolava do mundo por mal. Ele havia passado por uma situação constrangedora na escola, que hoje chamaríamos de bullying, que envolvia o natal e isso mudou sua vida totalmente. Notamos, assim, que a história não é simplesmente da trajetória do monstrinho verde malvado, mas do motivo pelo qual Grinch resolveu viver numa montanha e odiar o natal, posteriormente querendo roubar o natal de todo mundo.

Eu amo essa história, especialmente porque é o Jim Carrey que interpreta o protagonista. Essa sua personagem, para mim, só perde pro conde Olaf de Desventuras em Série (um dos meus filmes favoritos).


TRAILER:




Os fantasmas se divertem (Beetlejuice)

Quem não se lembra da famosa regrinha: 'nunca repita besouro-suco três vezes'?
Dirigido pelo fantástico Tim Burton, o filme não foca no terror, mas no humor (muitas vezes sarcástico), o que não é uma novidade quando se ouve o nome desse carinha.

Barbara e Adam morrem num acidente de carro e sua casa passa a ser habitada por uma nova família. Para alcançarem a paz depois da morte, o casal precisa assombrar os novos moradores até que eles saiam do lugar. Para isso, contam com a ajuda de Beetlejuice, um fantasma malandro, que é libertado quando alguém repete seu nome três vezes.

O filme em si é simplesmente bizarro, porque conta com ambientes surreais, personagens esquisitos e acontecimentos mais estranhos ainda. Por isso eu amava.


TRAILER:



Um hóspede do barulho (Harry and the Hendersons)


Minha vó chama esse filme até hoje de "Pé Grande" e por isso eu demorei pra achá-lo na internet quando pesquisei pela primeira vez. Ela tinha uma fita de vídeo com o filme todinho gravado da televisão e a gente vivia assistindo, até que a minha mãe gravou um show do Ricky Martin por cima e estragou tudo. Minha vó ficou chateada de verdade (sério, eu também haha) e, depois de muito tempo, achei o filme em DVD nas Lojas Americanas. Nunca vi minha vó tão feliz.

O filme conta a história de uma família, que voltava de viagem e atropelou o tal do pé grande. Pensando em lucrar com a criatura, levaram-no desmaiado para casa, mas para a surpresa de todos eles, notaram sensibilidade no bicho e passaram a criar laços emocionais com ele, fazendo com que ele se tornasse um membro da família. É mais um filme estilo sessão da tarde, só que sem cachorros falantes.

Eu acho que deu pra perceber que eu adorava filmes com monstros enormes (com cara de malvados) que, lá no fundo, tinham um bom coração, né? Eu amava o pé grande, sonhava em ter um daqueles pra ser meu amigo protetor, esperava que atropelássemos um no meio da estrada como no filme. Além de tudo, ele era divertido, o que pode ser notado na cena acima. Tenho saudades da época em que eu e minha vózinha passávamos a tarde rindo com ele.


TRAILER:



Meu perfil no FILMOW

Você poderá gostar também:

2 comentário (s)

  1. EU AINDA PREFERI O RICKY MESMO KKKKKKK ( FOI SEM QUERER)

    ResponderExcluir