Noites de Tormenta

29/07/2013

Numa dessas manhãs de férias, saí da cama ainda cedo e fui ver TV no quarto dos meus pais, porque eles não estavam mais dormindo e a cama é maior. O Bob me acompanhou e ficamos procurando alguma coisa boa pra ver. Parei no canal Bem Simples e vi algumas receitas da Palmirinha, mas eu queria mesmo era ver um filme. Então parei na TNT, se não me engano, e vi que um filme havia acabado de começar. Perdi os cinco primeiros minutos, mas assisti mesmo assim. Resultado: eu amei e o Bob também (ele é um cachorro-quase-humano, não se esqueçam disso!).


Eu já tinha ouvido falar sobre Noites de Tormenta, porque sabia que era um livro do Nicholas Sparks, mas nunca li. O que me chamou a atenção é que o casal protagonista (quem lê Nicholas sabe que sempre tem um casal protagonista) era mais velho, ao contrário das outras histórias do autor, em que o casalzinho é sempre jovem. Em Diário de uma Paixão, há aquela divisão entre a fase jovem e mais velha do casal, mas em Noites de Tormenta eles já se apaixonam bem adultos, na meia-idade.

Paul Flanner é um médico que resolve ir à uma pequena cidade do litoral da Carolina do Norte (quem lê Nicholas sabe que sempre tem uma cidade litorânea da Carolina do Norte) para tentar resolver um problema do passado. Na pousada onde fica, conhece Adrienne Willis, uma mulher-quase-divorciada, mãe de dois filhos, que está passando alguns dias por lá para descansar dos problemas de sua vida, cuidando da pousada de sua amiga. 


É aí que nasce uma história bonita, daquelas que fazem a gente esperar pra fazer xixi literalmente só nos comerciais. Juntos, resgatam aquela ânsia da juventude pela vida e passam por momentos inesquecíveis (e extremamente fofos). Provam que não é preciso ter 15 anos pra viver um amor de cinema e aprender muita coisa um com o outro. 

Até a metade do filme, era apenas mais uma história bonita pra assistir numa manhã com o cachorro-quase-humano. Mas depois, mereceu vir ao Pe-dri-nha, porque é realmente um filme surpreendente e emocionante, provando mais uma vez que Nicholas Sparks nasceu pra contar histórias de amor e vê-las transformadas em filmes.

Ainda não li o livro, mas tô doida pra ler. Alguém já leu? 



TRAILER:



Meu perfil no FILMOW


GENTE, leiam a minha resenha sobre um filme nacional muito fofinho no blog Do Meu Show clicando aqui. Deixem sua opinião, digam se já assistiram, se gostaram... Foi minha primeira resenha como colunista de resenhas cinematográficas nesse blog. :) 

Manie
Estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. Tenho 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tento ver graça nas coisas simples do dia-a-dia.

Você poderá gostar também:

18 comentário (s)