Gabrielle Aplin

31/08/2013

Hoje eu conheci um blog muito legal chamado Bonjour Ana. Costumo gostar muito de blogs que abrangem vários assuntos, desde esmalte bonito até texto bem escrito, e esse cantinho me inspirou demais. O primeiro post que eu bati os olhos foi uma crônica muito divertida e encantadora, que você pode ler clicando aqui. Gostei tanto que já listei o blog nos meus favoritos aqui no Pe-dri-nha.

Em um dos posts, vi uma playlist muito bonitinha e tinha uma música da Gabrielle Aplin no meio dela. Eu já havia clicado em algumas músicas dela, há um tempo, mas nunca parei pra ouvir de verdade, sabe? Resultado: tô viciada.


A primeira vez que li o nome dessa cantora, achei que fosse Gabrielle Aipim - depois vi que não tinha aipim nenhum na história. Além de ser inexplicavelmente fofa, Gabrielle tem uma voz muito suave e afinadinha. Em alguns momentos, ela mostra uma rouquidão especial, o que deixa suas músicas ainda mais legais. As letras que eu li são muito (procurando um adjetivo) meiguinhas. 



Vou começar compartilhando Salvation, a minha preferida até agora. A letra é bem romântica e parece puxar nossas almas pelo pescoço de tão profunda. Eu gostei muito da melodia, especialmente a partir dos 2:56, o frozen inside da música, sabe? Não? Eu explico: vocês conhecem Bring me to life, do Evanescence, certo? Aquele momento em que a Amy Lee canta froooozen inside é o ápice da música, que as pessoas chamam de ponte. Eu e um amigo chamamos esse ápice de frozen inside.

Enfim, frozen insides à parte: a música é linda.



Panic Cord é mais uma canção lindíssima, mas dessa vez bem alegrinha. Tem um violão marotinho pra movimentar as notas musicais e o vídeo é extremamente fofo.



Home também tem um vídeo muito bonito e a música é profunda, como Salvation. Tem cheiro de liberdade, da procura por um lugar no mundo dentro de si mesmo.



Please Don't Say You Love Me foi a música que eu ouvi no blog da Ana e amei. O vídeo parece ser angustiante, mas depois tem um final muito especial. Fiquei apaixonada.



Pra finalizar o post, mais uma inspiradora: The Power of Love. Olha esse título, gente... Que música mais (adjetivo não encontrado).



OUÇA MAIS CLICANDO NO
DA GABRIELLE APLIN

Manie
Estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. Tenho 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tento ver graça nas coisas simples do dia-a-dia.

Você poderá gostar também:

14 comentário (s)