Um pedacinho do meu passado

28/08/2013

Pouco tempo depois do meu nascimento, minha mãe criou um diário pra mim. Não, eu não aprendi a escrever no primeiro ano de vida: era ela que escrevia. Sim, uma mãe escrevendo no diário da filha, moderno não?


Ela escrevia de tudo: minhas papinhas, a primeira vez que derrubei meu irmão do cavalinho, presentinhos que ganhei nos aniversários. Eu acho tudo isso algo de muito valor, por mais que as titias ainda insistam em bulinar mamãe por ter criado esse diário. Se essas passagens não tivessem sido guardadas, eu jamais saberia da existência delas. E fazem parte da minha história.

Uma personagem super importante na construção do diário foi o Paixonado, um ursinho de pelúcia que foi o meu primeiro brinquedo (valeu, pai). 



03.03.96

Puxa, que dia triste...
Logo cedo, encontrei o Paixonado chorando. É que a gente gostava muito de um conjunto meio doidão chamado Mamonas Assassinas e hoje o Papai do Céu resolveu levar eles lá pra cima. 
Lembra quando eu comentei sobre aquele Sena? Pois é, foi igual, só que dessa vez eu também senti... Até chorei!!
No começo, eu tinha medo do jeito que o Dinho cantava, mas depois era a minha música predileta. Sabia cantar até o refrão: (IA, IA, IA!).
Agora não tem mais. Nem sei porque isso aconteceu. Mamãe diz que quando eu crescer eu vou entender melhor. 
Então... Pai do Céu, cuida bem dos nossos mamonas. Vou sentir saudade...

Mina, seu cabelo é da hora, 
seu corpão violão... 




09.05.96

Hoje é o último mês que eu fico com 1 aninho. Mês que vem faço 2. 
Mamãe diz que eu estou gordinha - Na semana que vem já vou com o Paixonado correr na praia.
Estou muito bem. Falo mais coisas, me acabo no É o Tcham e no pagodinho. Tô com saudades do pessoal da Barra.

Gente, eu ouvia pagodinho, como assim? 
Ps: Barra (Barra do Una) é o lugar onde a maior parte dos meus quase 40 primos mora. Se você ainda não conhece, vá! É no litoral norte de São Paulo e tem uma praia maravilhosa. 




08.07.96

Hoje fui na cidade junina com a mãe e o pai. Morri de medo no carro de bate-bate. O papai que me levou. Foi engraçado! Chorei tanto!! 
Depois me acabei na piscina de bolinhas. Sentamos no restaurante e eu comi pão com coca. Depois chegou o vô e a vó. Aí fomos na pescaria e eu ganhei uma bolona e um brinquedinho de médico. Fiz a vó comprar um balão (te amo). 
Depois o pai ainda foi no tiro ao alvo e ganhou um ursinho panda - nem preciso comentar sobre o Paixonado, né? 
Ai, to cansada!

Sério, gente, esse trecho está escrito exatamente assim. "Foi engraçado! Chorei tanto!!" ENGRAÇADO? Eu quase morri naquele brinquedo e meus pais ficaram rindo da minha cara, é isso mesmo produção? (Quando eu fiz 13 anos, meu pai fez o mesmo quando praticamente me obrigou a ir no elevador do Hopi Hari, afirmando que ele tinha pagado e era pra eu brincar - sente o totalitarismo).

Sim, depois que meu irmão nasceu eu deixei de ser a quinininha da família. Até hoje sou eu a culpada quando ele fica o dia todo sem comer (ele tem quase 16 anos).

Vocês, da infância anos 90, se lembram desses adesivos? Vinham junto com o lego pra gente colar nas pecinhas.


12.10.96

Paixonado... Mamãe saiu com o pai e disse que foram comprar um carro. Chegaram com o nosso maior sonho realizado: um fusquinha verde metálico todo a nossa cara, Paixonado. 
Agora eu tenho um carro e espero que o Papai do Céu nos proteja sempre. 
Obrigada, pai, te amo!



16.11.01

Bem, já passei da altura de entrar no Cantinho Extra Feliz. Agora estou com 1,22 e 27kg. Estou bem gordinha. 
Na escola, tudo bem. Já sei a tabuada até o 6. Escrevo e leio muito bem. Estou mais adiantada que o Paixonado!


Véi, esse foi um dos momentos mais tristes da minha vida. No supermercado Extra, havia um cantinho onde os pais deixavam os filhos enquanto faziam as compras e eu adorava ficar lá. Mas quando fiz 1,22, não pude mais entrar (chateada). Acho muito injusto essa coisa de a altura ser o critério pras crianças se divertirem. Por isso eu digo: não é só por 20 centavos.




28.10.04

Hoje foi mais um dia especial. Eu e a mãe ganhamos 2 ingressos da Marta para o show da Sandy e Júnior. Foi muito bom. 2 horas de show. 
A última música foi "Vamos pular". Mamãe quase perdeu o dedo do pé de tanto pular. Gritamos pra caramba. 
Chegamos em casa 23h30. 
Tinha uma lua linda no céu que parecia de mentira. Vi gente desmaiando, chorando, gritando, se desesperando... Puxa! Quanta emoção!! Me acabei de tanto cantar. Foi realmente muito legal. Milhões de pessoas... Valeu. 

Vocês se lembram desses saquinhos de doce? 


Eu cresci frustrada porque nunca experimentei o tal do creminho gostoso que os Teletubbies comiam.

Tv Colosso, quem lembra?

Tem muita coisa ainda que eu poderia mostrar aqui, mas esse post ficaria inexplicavelmente longo. Espero que tenham gostado de dividir um pedacinho da minha história. Pra finalizar, vou deixar algumas fotografias da minha infância.


 (Com certeza eu estava olhando pra alguma comida)

(Eu seduzindo desde pequena)

(Eu muito tranquila na primeira vez que vi o papai noel)

(Simpática, como de costume) 

(Amando redes em Barra do Una desde 1994) 

(Dormindo de olho aberto - parece que eu tô dançando) 



E vocês? Muita história pra contar?



Gente, confiram o post do Cassio relatando a segunda parte da sua viagem ao Rio de Janeiro, clicando aqui. Tá muito divertido!! 

Você poderá gostar também:

24 comentário (s)

  1. Sua mãe manteve seu diário até depois que você aprendeu a escrever pelo visto... tem coisa de 2004!!!!
    Achei uma gracinha esse carinho que ela teve com você XD
    http://triplobooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim!! acho que a última coisa foi em 2006
      depois eu escrevi algumas coisinhas, mas também parei

      *-*

      Excluir
  2. Quanto carinho da sua mãe Manie.
    Parabéns a ela!

    beijos.
    www.deep-luv.com

    ResponderExcluir
  3. Que lindo *o*
    Não sei porquê as suas tias bulinavam a sua mãe, haha. A iniciativa dela foi linda! Eu adoraria descobrir que existe um diário contando os meus primeiros meses de vida, mas não existe... gostei muito da ideia.
    xoxo, Nicolle

    Dias e Flores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha pois é, eu também gosto muito dessa ideia çç
      beijos

      Excluir
  4. Amor define o que eu estou sentindo/senti quando li esse post. Menina, sua mãe é amor amor amor! Coisa linda essa ideia de escrever o diário pra você quando você era menor. Vou super usar isso quando eu tiver uma filha. Sou louca por filha. </3 E fico fazendo/anotando ideias assim bonitinhas fofalindas pra quando eu tiver a minha!!! Hiihihi

    Amei!!!

    Beijinhos, lullabyforju.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oun, que bonitinho isso de ficar anotando ideias pra quando você tiver uma filhinha hihihi
      não pretendo ter filhos, mas acho essa ideia maravilhosa <3
      obrigada pela visita, Júlia! besos!!

      Excluir
  5. Simplesmente AMEI e queria muito ter tido um caderninho desses =( vou chorar. Com certeza quero tomar esta ideia quando eu tiver meu filho. Amo voltar no tempo, é um tesouro seu caderno. <3 Lindo o que sua mãe fez!

    Beijos, Thyale.
    comoumrefugio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oun, obrigada, Thyale! espero que o caderninho do seu futuro filho seja bem bonitinho também hihi

      beijos!

      Excluir
  6. Ah gente, era muito divertido anotar cada progresso dela. E não fiz só dela não, o irmão tambem tem kkkk. Tinha um tempo todo dedicado a eles, e isso eu agradeço a Deus. Mas ó: até hj ainda faço algumas anotações kkkkk

    ResponderExcluir
  7. Aaai meu deus! Isso é muito lindo! *000000* Você tem uma mãe maravilhosa, isso é perceptível. Lindo, o ato dela lhe escrever um diário. Aaaawwwwn, a passagem que senti mais dor foi a do mamonas, incrível. Escrito na época, é verdadeiro. ADOREI! *----*

    http://acessopermitidoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha *-* obrigada, Elcimar! realmente, a passagem do mamonas foi emocionante. minha mãe disse que eu vi ela chorando ao ver a notícia e eu chorei junto haha
      obrigada pela visita!

      Excluir
  8. Que inveja de você! kkk ><' Que amor fazer tudo isso pra você ficar relembrando... E que bom que, mesmo depois do seu irmão nascer, ela continuou escrevendo, deve ter sido mais difícil, né? Mesmo assim, quero copiar a ideia pra quando eu tiver um filho, e quero encher de recortes, desenhos e figurinhas igual sua mãe fez! ^^
    Bjo, Sel ;*

    Jovens Gordinhas
    Unicórnio com Bigode

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahah é uma ideia muito fofa mesmo, Sel. faça um pros seus futuros filhos sim hihihi
      besos e obrigada pela visita!

      Excluir
  9. Que lindo post! Adorei! A sua mãe é muito especial e foi muito legal da parte dela fazer o diário! Muito criativo! Queria ter um :( hahahahhaa Parabéns pelo post!

    www.cassiomatos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahaha doidinha né? obrigada pelo comentário <3

      Excluir
  10. Gente, juro que eu AMEI essa ideia do diário! Acho que quando eu virar mamãe vou fazer isso também hahaha sério, genial! (por mais que suas tias discordem)
    Realmente é uma graça e você fica sabendo das coisas que não se lembra...
    Parabéns pra sua mamis!
    Beijos!

    www.entorpecendo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tô vendo que os futuros filhos dos blogueiros vão ter diários bem legais, heim haha
      obrigada pela visita, Mari, beijo!

      Excluir
  11. Amiga querida, dê os parabéns a sua mãe por mim, que coisa linda e criativa, isso são relíquias, sabia? Antigamente eu escrevia diários, amava, mas minha mãe abria e lia tudo, fiquei com raiva e não quis escrever mais, falei que agora guardaria as memórias no ♥ e na cabeça, lá ela não leria, mas nossa mente é falha e esquecemos, hoje tenho agenda, não escrevo como diário, mas sempre escrevo sobre algo que quero guardar para sempre e as vezes me pego lendo eles e recordando, é perfeito. Ainda tenho vontade de voltar a escrever diários, até pensei em bolar um projeto agora depois desse post, vou pensar se der certo, volto para contar. Amei o post e agora recebendo por email, não perco mais nenhum.

    Ane
    www.aaconchego.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oun, obrigada pelo carinho, Ane.
      eu tenho um diário, mas quase não escrevo nele.
      esse provavelmente vai ser o único diário fiel da minha vida hahaha beijinhos!

      Excluir
  12. Que massa!!!!! Porque minha mãe não teve uma ideia como esta ?? :/ kkkk Adorei esse diário, me deu vontade de ter um bebê pra fazer isso também kkkkkkkk SQÑ -seguindo

    ~ Menina Linda

    ResponderExcluir