Querem músicas animadas?

19/09/2013

A saudade é que me consola
Quando a magoa não tem mais jeito
Coração arrebenta a gaiola
Ao sentir que o vão fica estreito
A lembrança puxa a viola
Nasce mais um samba em meu peito

Acabei de conhecer um grupo chamado Orquestra Imperial. Sério, agorinha. Tava vendo o site Casa Aberta e taquei o play numa das seleções musicais e fiquei aqui, sambando na cadeira.

Adoro esses ritmos brasileiros, animadinhos. Me lembram a infância, cheiros, gostos, sensações. É maravilhoso, gente! Tô aqui viajando enquanto ouço as músicas deles.


A Orquestra Imperial é uma banda enorme, que existe desde 2002, cheia de gente conhecida muito talentosa, como Rodrigo Amarante e Nina Becker. A formação já mudou bastante desde o início, mas hoje possui 18 músicos bem diferentes entre si.

Tem amor de mercado
que se compra no supermercado do amor
empacotado e com um preço sedutor
num entra-e-sai, num ziguezague
num pegue e pague, num vai e vém
Comprando o amor de alguém
Mas amor verdadeiro
vem de graça como quem te abraça
surfando nas ondas do amor
e não se paga com dinheiro, não, senhor.

O ritmo é muito gostoso de ouvir, retomando aquele sonzinho de gafieira. Eu ouço coisas muito distantes desse estilo, mas confesso que sou apaixonada por samba. Não digo pagodinho meloso, nheca. Falo de sambinha mesmo, daqueles que a gente pega caixinha de fósforo e balde pra batucar, numa festa animada. 


No momento, estou ouvindo esse álbum (é incrível, acreditem!):


Manie
Estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. Tenho 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tento ver graça nas coisas simples do dia-a-dia.

Você poderá gostar também:

4 comentário (s)