Momento ideias filosóficas

18/01/2014

Tem coisa que a gente acha que acontece só com a gente, mas nem sempre isso é verdade. Apostar uma corrida mentalmente pra ver se eu consigo chegar na cozinha antes do microondas apitar - caso contrário eu morro -, por exemplo, é uma situação comum no meu dia-a-dia. E quando eu soube que isso acontece com uma amiga também, me senti um ser humano aberto, sem segredos, como se tudo o que eu sentisse estivesse perambulando na cabeça das outras pessoas da mesma maneira.

E aquele momento em que você está sozinho com um desconhecido numa sala de espera ou de frente pro diretor da sua escola e pensa "Imagina se ele(a) consegue ver o que eu estou pensando". E aí, você começa a pensar um monte de coisas extremamente proibidas e fica morrendo de medo da pessoa descobrir e tal. Medo da mulher que está do seu lado virar pra você e falar: Dá pra parar de me imaginar fazendo xixi?

No ônibus as situações se agravam. É só você colocar seus fones de ouvidos pra começar a ter a sensação de que sua barriga está fazendo mil e um barulhos hiper bizarros e que tá todo mundo te encarando. Ou, então, que o fone desconectou do celular e a galera toda tá puta da vida porque quer viajar tranquilamente e você está atrapalhando o sono delas, quando, na verdade, o fone tá encaixado direitinho. Ou, ainda, você pensar que todos estão te olhando porque o volume da música que você tá ouvindo está alto demais e você tira o fone três vezes por minuto só pra se certificar de que o volume está adequado (e que, na realidade, o tio gordinho parado na sua frente está te olhando porque você está com uma remela nojenta no olho). E isso acontece porque a gente tem medo da reação alheia. Afinal, ninguém fica apavorado ao derrubar latas no supermercado porque tem dó das pobres latinhas (ou do trabalho do repositor), mas sim, porque todo mundo vai ver e isso vai ser horrível e vão te prender e vão matar sua família. 

A época escola também é repleta dessas ideias filosóficas. Você tava de saco cheio de dividir seu lanche, por exemplo, e naquele bendito dia você resolveu levar Yakult. Aí o sinal do intervalo toca e você sai da sala estilo James Bond, enrolando a bebida no uniforme e andando junto à parede, quando um coleguinha supimpa vai se aproximando lentamente e você já começa a suar frio. E, no final, ele só queria devolver a borracha. 

Entrar na sala do cinema saltitando porque tá um silêncio enorme, o que significa que você vai poder escolher o lugar mais maravilhoso, mas, quando percebe, o lugar tá lotado, só que tá todo mundo quieto mesmo. Nessas horas até a pipoca fica chateada. 

Lembre-se: não se sinta estranho. Você não é o único a ter esses pensamentos doidos, sabe? Bom, pelo menos eu posso te dizer com honestidade que pelo menos UMA pessoa também passa por situações iguais às suas: eu. 

Não se preocupe. Antes de dormir, quando você estiver ouvindo a sua banda favorita, eu também vou estar me imaginando no palco do Wembley Stadium tocando guitarra pra todo mundo, sendo a maior rockstar do planeta, fazendo meus fãs chorarem com faixas na testa com frases do tipo 100% Manie. E eu nem sei tocar guitarra.


Você poderá gostar também:

26 comentário (s)

  1. Simplismente encantador, Nossa não sei nem o qui dizer, sabe aqueles livros que vc lê e fica com o coração apertado, só por causa que ele acabou, e vc queria que ele durasse muiiiito mais, e assim qui eu mim sinto com o seu texto Manie, queria que ele durasse muiiiito, muiiito mais, fiquei com os meu olhinhos vidrados na tela do Pc, lendo cada palavrinha, ahh mim indentifiquei bastante com a história do Diretor kkkkk, Dimais, ahh i eu já mim imaginei cantando e tocando com o Fredie Mercurye kkkk, e bom saber que não é só eu que imagino coisas, e é muiito bom imaginar isso, as vezes o mundo é chato diiimais, e contanto que ninguêm consiga ver a minha mente, tá tudo bem. Maravilhoso texto Manie, Diiiiiiiiiimais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. me senti a Manie Green agora :')
      que lindo ler isso, Marina! muito mesmo ♥

      Excluir
  2. Ri muito com seu texto, esse negócio de fazer apostas consigo mesmo, tipo, eu faço o tempo todo. Eu lembro que no tempo do falecido Orkut, tinha uma comunidade com tópicos assim "coisas idiotas que todo mundo faz". A parte do "Dá pra parar de me imaginar fazendo xixi?" e o final do texto "E eu nem toco guitarra" Ahh esses pensamentos filosóficos com certeza acontece mais do que as pessoas realmente dizem.

    Beijos, Manie.
    eraoutravezamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. poooxa eu não conheci essa comunidade :(
      hahahahaah me sinto feliz por não ser a única doida!

      beijos

      Excluir
  3. Eu tenho um blog onde escrevo coisas diárias, e eu sempre comentava essa "loucuras" por lá, e sempre tinha alguém que falava "ah, eu também faço isso! achei que fosse só eu!", então aos poucos fui percebendo que de inusitado eu não tenho nada. hhahajdsh
    Mas de qualquer forma, a vida não tem graça se não tiverem os pensamentos doidos ou neuróticos.
    Beijos, E.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é muito bom encontrar pessoas que falam "eu também faço isso!!"
      realmente... esses pensamentos doidos dão vida à vida!

      Excluir
  4. AHAHA, adorei suas divagações filosóficas.. gosto bastante de Filosofia em si, por isso foi bom conhecer os seus pontos de vista. Já seguia antes o seu blog mas só voltei agora para a blogsfera.

    Também tenho um blog literário, o Rapaz dos 106 livros
    http://rapazdos106livros.blogspot.pt/

    espero a sua visita :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. me senti filosofíssima agora hahahaha obrigada pela visita ^-^

      Excluir
  5. Manie você é um gênio. kjahkjshkas. Estou apaixonado por essa postagem. Impressionante, concordo com completamente tudo. Pensamos da mesma maneira, e creio que a maioria das pessoas pensam. ^^

    ACESSO PERMITIDO: Disposição.
    http://acessopermitidoblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaahaha obrigada! assim esperamos, né?

      Excluir
  6. Seus textos divertidos! Ein, Manie?? Ai Adorei! Eu também sou assim, fico pensando em coisas loucas (ditas por você como filosoficas?) Mas, enfim? Quem não pensa. Realmente até nos pensamentos e desejos mais loucos nós não estamos sozinhos no mundo!
    Beijinhos da Ellen <3
    http://www.momentosassim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. loucas, filosóficas, aleatórias... são várias as definições hahaha
      obrigada pelo carinho, Ellen ♥ essa semana edito a vídeo-receita!

      Excluir
  7. Meu MUITO MUITO MUITO OBRIGADA a você! Sério, me senti normal agora kkkkk Isso de imaginar que alguém pode ler seus pensamentos te deixa numa situação bizarra por demais :P Pior ainda é quando eu cismo que estão reparando no meu jeito de andar e começo a tropicar feito uma idiota na rua u.u E de sobra sou a pessoa mais desastrada e lerda do mundo, olha a combinação mais que perfeita! Só dá eu derrubando as coisas das prateleiras, tropicando nos pés das bancadas em lojas de roupa ou falando merdices em horas erradas. Enfim, pensei que era só eu que me imaginava a salvadora mundial que um dia iria salvar todos de um assalto bancário com lindos golpes de kung fu e olha que eu nem sei lutar kkkkkk ou até mesmo me imaginar a dançarina mais que demais, caramba vou ter que parar com esses seriados o.O Conclui que sou baita filósofa, ou talvez eu seja louquinha de pedra mesmo hahauaha ótimo fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA esse comentário ♥♥♥

      GENTE, pera, me abraça AGORA: "Pior ainda é quando eu cismo que estão reparando no meu jeito de andar e começo a tropicar feito uma idiota na rua"
      isso acontece comigo direto, principalmente quando eu passo na frente de um grupo de gente jovem (gente jovem junta me intimida)... sei lá, parece que eu esqueço como é andar hahahahaha ai pera, não creio que você também passa por isso, chorei agora

      a solução nesses momentos é repetir mentalmente "eu arraso, eu arraso, eu ando direito, eu arraso, sou linda" pra não cair no chão

      beijinhos!

      Excluir
  8. Antes de tudo: GZUIZ EU LIA SEU BLOG HÁ UNS 150 ANOS E ACHEI AGORA E TÔ TIPO WOW ELA AINDA ESCREVE AQUI
    Ufa, sendo um ser humano normal: hahahahaha eu tinha muito isso do Yakult, mas o meu era com bala halls. Eu tirava da bolsa do meio da aula com muito cuidado porque sabia que todo mundo ia pedir e eu ia ter que dar pra ser educada. Mas aqueles folgados já estavam muito acostumados a comer as minhas balas.
    Me identifiquei com 70% desse post. Ainda acho que as pessoas podem ler meus pensamentos e automaticamente começo a pensar as coisas mais impróprias. Vai entender.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahaah ai, um monte de gente do passado do blog tá voltando *-* que bom
      FATO, essa coisa de levar bala pra escola é complicada
      você fala "bala" e a sala toda vira pra ver de onde saiu essa voz hahahaha

      beijinhosss!

      Excluir
  9. Adorei! É bom não saber que estou sozinha nessa hahahaha No ônibus mesmo paro pra pensar no que a pessoa está pensando e como deve ser a vida dela. Isso do fone de ouvido de fato me aconteceu, uma senha me cutucou e disse que a música alta ia fazer mal pra minha audição. Dividir lanche até hoje não gosto HAHAHAH Quem não se imagina sendo uma super rockstar? Ainda bem que no cinema daqui dá de marcar lugar hoje em dia, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. poxa, que situação essa do ônibus, heim? ninguém nunca me parou porque meu fone nunca ficou alto e isso sempre foi coisa da minha cabeça hahahahaha

      obrigada pela visitinha ^-^

      Excluir
  10. hahahaha Muito bom saber que não estamos sós nos pensamentos loucos!
    Me apaixonei pelo seu blog, encantador!
    Seguindo já!
    Beijo!

    minhassingularidades.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, Jéssica ♥ espero que volte mais vezes!

      Excluir
  11. hahaha Bom saber que ninguém é 100% normal rs

    ResponderExcluir
  12. Esse texto foi um bálsamo para minha mente insana! Não estou só e, talvez, só talvez, eu seja normal. Vai saber, né? Nos dias de hoje... nunca se sabe quando se esbarrará com um leitor de mentes na rua. Mas, por via das dúvidas, continuarei repetindo mentalmente "sai daqui, sai daqui, sai daqui"!!! hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. talvez! hahaha essa é uma ótima técnica (y)

      Excluir
  13. Amei *-*
    Afinal todos temos pensamentos um tanto quanto "estranho" né? Eu, quando estou passando por uma multidão, me desafio a não desfiar das pessoas, fazendo assim elas desviarem de mim, hahaha. Escuto música e me imaginar trocando o melhor solo de guitarra ou cantando a música no melhor tom e todos me aplaudindo, hahahaha. E esse lance do ônibus, passo por isso direto. Sempre acho que o fone desconectou, haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahaha eu já tentei fazer isso, mas nunca consigo e na última hora sou eu que desvio :'(
      achar que o fone desconectou é um dos momentos mais tensos da vida hahahaha
      dá raiva que todo mundo começa a olhar pra trás e você pensa que é com você

      Excluir