Sobre uma certa saumensch que roubava livros

10/02/2014

. UMA NOTA SOBRE O FILME .
foi assim que eu saí do cinema
(desculpem a qualidade da foto, mas eu precisava registrar esse momento tranquilo da minha vida e havia deixado minha máquina potente com lente 34985734mm em casa).


Quem me acompanha aqui no Pe-dri-nha há algum tempo sabe que o meu livro favorito é A Menina que Roubava Livros. Não há dúvidas sobre isso. Tá, cheguei até a ficar em dúvida depois de conhecer os livros do John Green, mas não... nããããão, não há história mais linda do que essa. 

Palavras chaves que você precisa saber antes de ver o filme, se ainda não leu o livro: Alemanha, nazismo, segunda guerra mundial, menina sendo adotada por uma família pobre e tudo isso narrado pela Morte. 


Eu costumo ter medo de assistir adaptações de livros porque, como todo mundo sabe, nem sempre o roteiro é fiel à história. Porém, com a ladra de livros foi diferente, pois desde o dia em que saiu o trailer na internet, eu já estava com lágrimas nos olhos, sambando na cadeira do computador e torcendo pra ter dinheiro quando o filme estreasse, que eu tinha certeza de que seria lindo. E quer saber? Não me enganei nem um pouco. 

A história foi sim muito fiel ao livro, na minha opinião. Vi algumas críticas por aí, mas eu discordei de muitas. Gente, não tem como um diretor colocar todas as 382 páginas em 2 horas de filme. É como querer exibir Titanic na sessão da tarde. Não dá! Talvez por isso eu já tenha ido ao cinema preparada para eventuais cortes, o que me fez amar o filme.


As personagens são extremamente bem caracterizadas. O Hans é tudo aquilo que eu imaginei de pai fofo, que toca seu acordeão, que tem aquele jeito simples e que possui sempre um sorriso tranquilizador. A Rosa então é tudo aquilo que eu imaginei de mãe-brava-boca-suja-mas-que-na-verdade-tem-um-coração-enorme (aqueles olhos azuis miúdos no meio do rosto cansado são de arrepiar). 

O Rudy é meu filho literário. No filme, foi descrito de um jeito impecável, bem parecido com o que eu havia imaginado. Seu jeitinho malandro querendo conseguir um beijo da Liesel, sua determinação em se tornar o próximo Jesse Owens de sua geração e, lá no fundo, o carinho que tem pela amiga e passa pros espectadores é fantástico. 

Já o Max, foi uma grande surpresa. Eu imaginava ele pesando 20kg, com cara de morto, quase sem cabelo e pálido. No filme, ele é uma coisa fora do comum (gente, o que é aquilo?). Se não fosse a tosse e o modo cansado como ele se movimentava, eu nem ia saber que ele era um judeu foragido que passara uns 40 dias sem comer decentemente. Ele é lindo! (Mesmo assim, sua interpretação foi incrível, o que fez com que eu me contentasse com um judeu-na-segunda-guerra-mundial-aparentemente-saudável). 

Quanto à Liesel, eu não imaginava ela loira (não me perguntem o porquê). Eu imaginava ela com olhos claros e cabelos castanho escuros, bem menos corada e mais magricela. Uma espécie de mini-Rosa, digamos. Pra ser mais direta, eu imaginava a Liesel como a Ruth de Não me Abandone Jamais




Confesso que o final não é muito realista, ao meu ver. Por dois motivos. 

O primeiro é que a Liesel, ao se alfabetizar, aprende a ler e escrever em inglês e eles estão na Alemanha. Sei lá, acho que o diretor poderia ter sido mais criativo nesse ponto, mesmo que os atores falassem inglês (com algumas palavrinhas em alemão, como acontece no filme). 

O segundo ponto está no final, mas não vou explicar melhor porque tenho medo de falar algum spoiler, então vocês verão. Mesmo assim, foi a parte do filme em que eu mais chorei. Mas eu não chorei como uma pessoa normal no cinema. Eu solucei, gente. Analise a comparação abaixo:


A representação da rua Himmel é muito bonita, a trilha sonora é maravilhosa, as roupas das personagens são tudo o que eu gostaria de ter no meu armário, os cenários são quadros vivos de tão lindos. O contexto histórico também foi bem descrito, contando com a noite dos cristais (Kristallnacht), famosa passagem em que nazistas destroem lojas de judeus e os espancam no meio da rua.  

Para quem não leu o livro, deixo aqui a opção online: LIVRO EM PDF

Não vou dizer que é uma leitura fácil, leve e rápida, porque não achei que foi. O começo é meio cansativo, com a Liesel dentro de um trem e as narrações da Morte, mas depois vocês vão pegando o gosto e tudo fica melhor. Muito melhor. 


TRAILER:


Meu perfil no FILMOW


Edição: acabei de achar um vídeo super divertido de uma menina que também é apaixonada pelo livro e resenhou ele pra gente! clique aqui

Você poderá gostar também:

26 comentário (s)

  1. Eu fui assistir esse filme ontem e adorei. Também meio que fiquei em dúvida quando li os livros do John, mas A Menina Que Roubava Livros é tão ♥♥♥♥

    Tô preparando um post sobre ele também, depois dá uma passadinha lá ;)

    josesarafim.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tô pensando seriamente em assistir novamente, dessa vez legendado! só pra ter uma desculpa pra ver de novo hahaha

      pode deixar! beijinhos

      Excluir
  2. Eu assisti duas vezes: uma online e outra no cinema com meus pais. Confesso que passei um pouco de vergonha porque quando saí da sala meus olhos ariam de tantas lágrimas! A única coisa de consegui fazer durante foi abraçar os joelhos e apoiar o queixo pra não bater de tanta emoção!
    Cara, o filme é fantástico! Não esperava mais (a não ser aquela parte referente ao seu possível spoiler) do que aquela maravilha fofa de adaptação!
    É sério. Eu não me controlei. E parecia uma morta-viva saindo da sala escurinha com olhos vermelhos e uma vida sendo arrancada pela ladra de livros.
    Enfim.
    É lindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também to querendo ver mais uma vez, Ana! da próxima vez vou utilizar a técnica do abraço no joelho hahahaha adorei
      obrigada pela visita ♥

      Excluir
  3. Oi! bom um problema de morar em cidade pequena, não há cinemas, e nem nada do gênero, então eu não resisti e a solução foi olhar via internet. Bom, por ser legendado no começo é um pouco difícil, mas ai você vai pegando o ritmo e amando, claro que o filme não vai seguir exatamente o livro, mas a historia é incrível e não tem como não se apaixonar por A menina que roubava livros! <3 E os livros do John são bons também mas é uma comparação diferente, apesar de serem bons também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu vi dublado :'( não que eu me importe tanto com isso, mas eu gosto de ouvir a voz original dos atores.
      ambos são lindos, filme e livro ♥

      Excluir
  4. eu assisti, e aquele segundo negocinho também em incomodou. o cara ficou a noite toda viva? ah, para! achei graça disso, na verdade. Na segunda vez eu chorei bem mais, porque eu sabia quando ia acontecer, mas daí eu tava no cinema, e não queria chorar tanto. Mas minha irmã tava morrendo, fungando toda hora, e cobriu o meu choro...

    enfim, lindo mesmo.

    *muita gente falou que foi fiel, mas acho que ainda assim, deviam ter dado mais destaque a relação com a mulher do prefeito, e ter feito ela ter dado o livro para Liesel, e que devia ter tido pelo menos um dos presentes de liesel, mesmo que fosse um segundinho bem insignificante. Ah, sim, também desculpo eles por terem colocado um galã no lugar de judeu-sofrido-fugitivo-morto de fome-doente-etc-etc-etc asdjgdjhdgsaji*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é, E., muitos detalhes não foram pro filme, mas mesmo assim adorei o roteiro! podia ter a cena do max lutando com o hitler na imaginação dele, né?

      hahahaha e o pior não foi nem ele ter ficado vivo, mas INTEIRO HAHAHAHAHA
      aiai, não posso mais falar nada! :X

      beijinhos!!

      Excluir
  5. Manie, eu a-m-o esse livro também. Tô louca apra assistir!!!!!!! *-*
    Fiquei com um gostinho de quero mais depois dessa postagem, hehehehe.
    Vou logo assistir *-*

    http://ritacolatino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. coooooorre!! não perde essa chance não, Rita!!

      Excluir
  6. Achei o filme tão fielzinho, tão amor! Super entendo que cortes são necessários quando a trama é longa. Sabe, não dá pra fazer milagre, né? Só fiquei meio assim com a voz da Morte. Acho que é birra mesmo, mas imaginava a Morte com uma voz feminina, sussurando... não sei. No filme me parecia com um tom debochado, haha.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pode crer, Marina hahaha quando a narradora começou a falar eu pensei: MAS QUE VOZ EH ESSA? pensei que fosse uma mulher com voz macabra narrando, ao invés daquele cara meio "feliz" demais haha

      beijosss

      Excluir
  7. Manie, tenho um medo desgraçado de assistir essa adaptação, cara, PORQUE ESSE É O MEU LIVRO FAVORITO. É o livro que deu nome ao meu blog. É uma das estórias mais tocantes e marcantes que eu já tive a felicidade de ler. Tenho medo de me decepcionar com o filme. :( Mas algo que faz com que eu leve fé nesse filme é ele ser dirigido pelo Brian Percival, um dos diretores de uma série que adoro (Downton Abbey).
    Depois do seu post, acho que vou deixar de medo de ir logo no cinema chorar horrores com a minha querida Liesel, Rudy e todos os outros ♥.
    Beijo!

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. erica ♥
      ó, claro que não é tão lindo quanto o livro, pelas razões de duração e tal... mas eu acho que você vai gostar sim! nem que você dê 4 estrelas... é muito bonito ver as personagens ganhando vida, mesmo que de uma ótica do diretor, sabe? não perde essa chance não, heim! vá correndo até o cinema e se quiser desabafar depois, tamo aí HAHAHA beijos!!

      Excluir
  8. Eu realmente AMEI o filme, o LIVRO É PERFEITO, depois de eu ter visto o filme tive com certeza que reler pela quinta. E não me decepcionei, chorei muito também, o que já esperava, minha opinião bate muito com a sua, sem dúvidas 5 pipocas mesmo!! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pela quinta?? cacete! HAHAH eu só li uma vez, assim, o livro todo.
      deu vontade de reler também ♥

      eu botaria 6 pipocas, mas só vai até 5 hahaha beijos

      Excluir
  9. Eu nem sei o que dizer, já que ainda não li o livro. Apesar de ser um dos livros mais comentados do mundo desde sempre, eu nunca tive nem a oportunidade de pegá-lo... :c Adotando minha nova meta de vida de só assistir adaptações cinematográficas depois de ler o livro, provavelmente não vá assisti-lo logo, creio eu. Mas que bom que foi fiel ao livro! Eu nem li o livro, mas achei o trailer e todos os posters/imagens divulgados lindos demais! É uma beleza quase inacreditável de tão perfeita!
    Sel do Jovens Gordinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se você conseguir, leia online! caso contrário, assim que tiver uma chance, agarra esse livro!!

      se você gosta de ler, então sugiro que leia primeiro, porque senão o final perde a graça :D

      beijinhossss

      Excluir
  10. Realmente nao tem como um filme ser totalmente fiel aomlivro. Ms adorei o filme... Ficou tao lindo!!
    So achei a Liesel limpinha demais kkkk

    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também achei! hahahaha
      no começo, quando a Rosa fala "QUE MENINA IMUNDA!", fiquei com cara de paisagem hahaha "que sujeira, meu deus?"

      beijos!

      Excluir
  11. Eu assisti no começo de janeiro, quando um site que costumo baixar filmes disponibilizou o filme sem legenda oficial, o filme não tinha nem saído nos cinemas brasileiros ainda. Eu nunca me importei muito com adaptações cinematográficas com the book thief foi diferente. Até porque esse livro é o meu preferido faz uns dois anos, desde que eu li pela primeira vez. E me decepcionei em alguns pontos, tudo o que eu podia pensar era "MAS O QUE? TÁ ACONTECENDO TUDO RÁPIDO DEMAIS" mas eles não podiam colocar quase 400 páginas em duas horas, como você disse. E no geral, gostei MUITO do filme e mesmo sabendo de cor e salteado as coisas que iriam acontecer, me acabei de chorar quando acabei.

    . UM OUTRO SIGNIFICADO PARA A EXPRESSÃO "ME ACABEI DE CHORAR".
    chorar tanto que mesmo quando você esquece sobre o que estava chorando, fica com um peso no coração e volta a chorar. É um choro tão doloroso que temos vontade de nos encolher num cantinho e ploooop! desaparecer.

    Se eu quase retirei toda a água do meu corpo quando vi o filme, não quero nem descrever como fiquei depois que terminei o livro e acho melhor parar por aqui porque o comentário já está enorme.
    xxxxxxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade, as coisas aconteceram rápido demais, pra gente que leu o livro hahaha mas analisando como um filme, ficou lindo.

      . UMA NOTA SOBRE SEU COMENTÁRIO .
      adooooooro comentários gigantes e lindos como esse ♥

      obrigada!

      Excluir
  12. AH, e só mais uma coisinha: toda vez que o Nico aparecia eu quase me debulhava em lágrimas pois "dont you know i love you? rudy wake up"
    xxxxxxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fiquei me perguntando quem era nico, aí joguei no google hahaha não sabia o nome do ator!
      muito fofinho!!

      Excluir
  13. Menina, eu tô numa agonia desenfreada porque o filme ainda não chegou na minha cidade. Tô tentando lutar contra a vontade de assistir pela internet porque prometi a mim mesma que essa adaptação merecia ser assistida na telona, hahahaha. Acho que sairei da sala mais ou menos como você... hahaha.
    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu também lutei contra a ansiedade e esperei duas semanas pra assistir no cinema! (acho que foi mais tempo até)
      aguarde!! vale muito à pena assistir no telão ♥

      Excluir