Watchmen

24/02/2014

Antes de ler a resenha, assista ao trailer logo abaixo. É uma dica pra ler qualquer resenha, seja literária ou cinematográfica. 





They watch us... But who watches them?


Semana passada, cá estava eu, vestindo um look maravilhoso metade blusa com propaganda/ metade shorts do pijama, com o esmalte descascando e o cabelo no estilo Elba de ser. A única coisa que eu tava afim de fazer era me jogar aqui na sala de casa e assistir algum filme. 

Pensei em vários e resolvi assistir Watchmen. Isso mesmo, eu quis assistir a um filme de super heróis, mesmo não sendo fã do tema. Ainda refleti "ai, céus, por que cargas d´água eu vou ver um filme que tem um homem azul?". Mas acabei assistindo. 

Sabe, eu não curto muito essas coisas fora da realidade, com monstros verdes cuspindo fogo nas donzelas que atiram plantas venenosas e amaldiçoadas para se defender (eu durmo, sério), mas mesmo os momentos mais "fictícios" desse filme possuem muita realidade, explicadas através de métodos científicos. 

Ao mesmo tempo, eu gosto de filmes que me surpreendam. E algo me disse que eu ia me surpreender com Watchmen, uma adaptação dos quadrinhos de Alan Moore e Dave Gibbons, que foi pros cinemas em 2009. 


Primeiro fato que me fez amar o filme: a ironia

A introdução do filme contém flashes que representam fatos históricos, como a cena da hippie pedindo paz aos soldados (da guerra do Vietnan), com uma flor. A ironia é tanta que eu ri da desgraça que essa cena apresentou (sério, vocês precisam ver ao menos essa cena hahahaha maldade). E o pior: todas essas cenas "trágicas" tem como pano de fundo uma música folkzinha do Bob Dylan, o que demonstra ainda mais a ironia do filme. Cliquem aqui pra assistir à introdução. 

Não curto muito filmes com mutilação, sangue, lutas, socos, óleo fervendo na cara, massss, filme sem isso não é um filme de super herói, né? E confesso que eu gostei dele mesmo com essas cenas, porque elas se misturaram com um gole de sarcasmo e a tragédia virou humor. 


Acho chato quando as resenhas de filmes/livros são compostas 90% de sinopse e 5% da opinião de quem assistiu e 5% de fotos. Prefiro não me aprofundar na sinopse. Qualquer coisa cêis consultam o mister google pra ter mais informações!

Resumidamente (bem resumido mesmo), o contexto histórico é a Guerra Fria, junto com as ameaças soviéticas VS americanas de uma terceira guerra mundial, com direito a muita bomba atômica pro Vinicius de Moraes transformar em música depois. 

No meio disso tudo, um ex-super herói (o Comediante) é misteriosamente assassinado e seus ex-colegas-de-trabalho, já aposentados da tarefa de salvar o mundo, resolvem se unir novamente pra desvendar esse mistério. Com isso, vão descobrir que o contexto histórico está totalmente relacionado à morte do colega.


Segundo fator que me fez amar o filme: o amor.

Ah, o amor... Eu sou bem dessas, sabe? Bobinhas, que ama um pouquinho de romance nos filmes. Acho que esse sentimento deixa o filme mais legal e a gente fica ansioso pra ver quem vai ficar com quem. As cenas são maravilhosas, mas eu já deixo a dica: não vejam esse filme com a mãe/pai/vó de vocês. Apenas.


Um terceiro fator que me fez dar cinco estrelas pra esse filme foi a construção, mesmo que esse mérito seja dos criadores do HQ. O início, o meio e o fim são bem coerentes e extremamente bem construídos. É daqueles filmes que a gente termina de assistir e pensa: oloco meu, que mente é essa desse autor?? 


Minha personagem favorita foi a Laurie Jupiter: além de bonita, é corajosa e usa wayfarer preto nas horas de lazer. Ao mesmo tempo que demonstra sua força, é sensível como qualquer ser humano: tem seus medos, por mais escondidos que estejam dentro de si. 


O mundo desgovernado não é moldado por forças metafísicas. Não é Deus que mata as crianças, não é o acaso que as trucida, nem é o destino que as dá de comer aos cães. Somos nós. Só nós.
(Rorschach, um dos meus personagens favoritos também)


Tem mais uma tonelada de personagens que mereciam um espaço nesse post, mas o texto ficaria gigante. Então eu sugiro, de coração, que vocês assistam e conheçam cada um deles.

Como a trilha sonora é maravilhosa, selecionei algumas músicas dela pra vocês escutarem. Além de músicas mais antiguinhas e bem no estilo Bob Dylan de ser, tem a banda que marcou minha adolescência, My Chemical Romance, fazendo um cover do próprio Dylan, numa versão bem rock 'n' roll. Ah, tem até Muse, gente ♥

É só clicar no play e se preparar pra sambar.



Meu perfil no FILMOW

Você poderá gostar também:

6 comentário (s)

  1. Assisti o trailer agora, parece ser SENSA, hahahahah
    Já anotei para assistir o mais rápido o possível, AMO filmes com ironia. E essa das musicas do Bob no fundo, deve ter sido incrível hahahah
    beijos e que Deus te abençoe o/
    likearocklikearoll.blogspot.com ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu achei demaissss!!
      depois conta o que achou :D

      beijosss

      Excluir
  2. Eu adoro filmes inspirados e ao estilo "comic book" mas confesso que Watchmen não me agradou! =( Eu até achei bacana alguns pontos irônicos mas o romance no filme deixou a desejar! :x
    O legal é encontrar opiniões tão diferentes no mundo blogueiro!! \o/

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. poxannn, eu adorei! acho que é o único filme de super herói que eu realmente gostei hahaha

      beijinhos, Jeh ♥

      Excluir
  3. Nem tinha ouvido falar desse filme mas pelo trailer paree ser ótimo!!!

    http://foreverabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não vai se arrepender se você gosta de filmes de ação com um pouco de amor e ironia ♥

      Excluir