Eu amo o amô

3 de março de 2014

Podem me chamar de boba, mas na minha opinião qualquer história se torna especial quando tem romance no meio. Sério, sinto borboletinhas na minha barriga, fico com as mãos suando e sambo pra fingir que sou normal, como se eu fosse uma das personagens... Como se eu estivesse realmente vivendo aquilo. 

Deve ser por isso que uma das escolas literárias que eu mais gostei de estudar foi o Ultrarromantismo. Tá que o negócio era meio cabuloso, rolava umas necrofilias básicas, mas vamos pular essa parte. O que importa é que o amor me inspira.

Pensando nisso, resolvi selecionar 5 filmes recheados de amor. Como 99% dos meus filmes favoritos possuem esse tema, ficou difícil decidir quais iriam pro post de hoje, mas escolhi apenas cinco pro negócio não ficar quilométrico por aqui.


1) 500 DAYS OF SUMMER (500 dias com ela)


Quando eu vi esse filme pela primeira vez, fiquei com cara de paisagem (talvez por eu ser bregamente romântica). Mas vendo depois de algum tempo, senti algo a mais por essa história, sabe? Nela, é narrada a relação amorosa de Summer e Tom, que se conhecem no trabalho e se envolvem de um jeito divertido, de deixar os olhinhos brilhando.  

A Summer, interpretada pela linda da Zooey Deschanel, é aquela personagem que você ama ou odeia. No meu caso, aconteceram as duas coisas, em momentos diferentes da minha vida. 

Apesar de esbanjar de cenas que nos fazem mergulhar na baunilha, de tão bonitinhas, é um filme realista. Não é uma história de amor. É uma história sobre o amor



2) ONE DAY (Um dia)


Gente, esse filme foi o mais COMO ASSIM? que eu já assisti. E justamente por isso se tornou um dos meus preferidos. Eu não tenho paciência pra'queles filmes previsíveis, sabe? Mesmo que o final seja feliz, tem que ter alguma coisa bem surpreendente no meio pra ganhar meu coração. 

Emma e Dexter (interpretados por Anne Hathaway e Jim Sturgess, dois atores que eu admiro demais) se conhecem na faculdade e mantém uma ligação de amizade/amor bem incomum: se encontram nos dias 15 de julho de cada ano, durante 20 anos. Esses encontros são narrados de um jeito muito lindo, expressando as angústias e alegrias de cada um em relação às vidas que vão construindo, perguntando a si mesmos se estão sendo as pessoas que gostariam de ser. 

E no meio disso tudo, tem a relação deles dois, que faz a gente torcer pra dar certo. Observação: preparem os lencinhos de papel, porque é foda, viu...



3) REMEMBER ME (Lembranças)


Antes de mais nada, não, ele não é o Edward. Ele é o Robert Pattinson. Quem deixar de assistir a esse filme porque o ator interpretou um vampiro que brilha em outros filmes, vai ser visitado por mim, com meu 1 metro e meio de altura, para receber um beliscão pessoalmente. 

Tyler é um rapaz procurando um rumo na vida, cheio de problemas familiares, que se envolve numa briga de rua e acaba enfrentando um policial bem cara fechada. Ao mesmo tempo, ele conhece Ally, uma moça diferente que estuda na mesma faculdade que ele. Só que ele não esperava que ela fosse filha do policial-cara-de-origami. 

Esse é mais um filme COMO ASSIM? que conquistou minhas cinco estrelas. A princípio, parece uma história de amor comum, dessas de sessão da tarde pra assistir comendo o almoço do dia pela segunda vez. Mas aí é que a gente se engana! Preparem os lencinhos e os chocolates.



4) ACROSS THE UNIVERSE (não tem título em português)


Já falei sobre esse filme aqui no blog, mas já faz alguns anos, então achei que ele merece estar aqui hoje. A história não narra apenas uma relação de amor, mas o contexto histórico da Guerra do Vietnã e como esse acontecimento atingiu a vida de várias pessoas. 

Estamos em Nova York, nos anos 60. Jude sai de Liverpool e vai pra América em busca do pai. Lá, ele conhece Max, um cara muito doido e divertido que o mostra o lado boêmio da vida. É nesse momento que ele conhece Lucy, irmã de Max, com quem cria uma história de amor extremamente marcada pela realidade histórica em que vivem. 

A trilha sonora do filme, bem como seu título e o nome das duas personagens, é composta por músicas dos Beatles, mas mesmo quem não é fã da banda vai amar essa história. Vejam, revejam e amem!



5) TITANIC (não tem título em português e todo mundo já sabe disso)


Deixei esse por último porque eu sei que muita gente vai olhar pra mim e dizer: CARA, VOCÊ TÁ BRINCANDO! Mas não, eu não to de brimks com vocês. Titanic é o meu filme favorito. E, consequentemente, é a minha história de amor preferida. (Tenho até um quadro dele no meu quarto hahaha)

Esse filme é lindo por todos aqueles motivos citados em reportagens, principalmente pelos efeitos especiais tão bem produzidos em pleno 1997. Mas eu amo essa história de amor pelo fato de ser tão real e tão bem construída e tão linda e tão emocionante e tão... As filosofias do Jack sobre a vida, o modo como a Rose se entregou ao que tanto quis, o começo, o meio, o fim. É o filme de amor mais lindo de todos os tempos.

Rose maravilhosa, com aquela boca impecável brilhando no batom vermelho... E o Jack... Sem comentários sobre o Jack. Foi meu amor platônico da infância, apenas. Me abraça, Jack.

Observação: fui ao cinema 2 vezes no ano retrasado pra assistir ao aniversário de 100 anos do naufrágio. Sobre ver o Titanic afundar em 3D: inexplicável.

E só por eu amar desesperadamente esse filme, vou deixar meu trailer favorito incorporado aqui. Tem pouco mais de 1 minuto e uma música no fundo que, meu senhorrrr, é maravilhosa... Eu fecho os olhos e me vejo com 6 anos de idade, sentada no sofá, vendo a Rose voando na proa.


Assistam ao trailer e sejam possuídos pelo ritmo ragatanga:





Quais histórias de amor registradas em filmes vocês mais amam? 

Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo cerca de 5 doses de café diárias. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias - dessas que sai fumacinha da boca. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

24 comentário (s)