Cansei do tanto faz

13/04/2014




Não quero mais distribuir sorrisos sem querer sorrir, com aquela velha desculpa de que isso é natural. Não é natural.

Durante minha formação como ser humano (se é que podemos dizer que estamos em formação, diante de tantas inconstâncias), sempre me deixei levar. Nunca fiz questão de impor minha opinião, apenas em momentos mais específicos. Porém, os detalhes do dia-a-dia iam sendo empurrados, como se fosse desnecessário querer mudar isso. Mas é necessário. É urgente

Não é normal ficar de 'hihihi' quando eu quero fechar minha cara. Meus maxilares doem e meu rosto é quadrado, logo eles são grandes e pesados. Então desculpa, sociedade. Essa não é uma mostra de rebeldia, nem crise, nem nada. É apenas mais uma libertação, que não tá sendo apenas um post, mas uma realidade que vem assustando muita gente ao meu redor. 

Antes, eu dizia que não queria discutir. Mas agora eu quero. Quando eu percebi que isso seria essencial pra mim, eu não apenas resolvi mudar... Eu mudei.

Se me rebatem, eu sambo na tréplica. Se a professora diz que a ditadura brasileira tem que voltar, eu mostro meus argumentos contra essa ideia SIM; se ela aumenta o tom, eu pego o megafone do cara da pamonha. Não sou obrigada a engolir a opinião de ninguém, seja de amigo ou de professor. Tenho essa cara meiga, mas eu definitivamente não sou idiota, nem foolish child nenhuma. 

Tá meio sem sal... vou aceitar uma pitada sim; não curto pagode, pode mudar de estação; prefiro aquele suco ali; não tô afim de ir à praia com você; não, professora, não é só porque não lemos o texto que você pediu que somos ignorantes no assunto; ah, não fiz esse exercício porque eu realmente não lembrei de fazer; é, realmente, tá faltando uma vírgula no primeiro parágrafo, vê lá; professor, eu li "Til" e achei uma chatice e muito sem noção; não, amiga, esse batom tá feio com essa sombra, passa aquele; não, senhora... é estatístico que os cotistas se dão muito melhor na universidade do que os que entraram sem essa ação afirmativa; sim, eu dou aula de graça e, diferente do que você acha, isso não é sacrifício pra mim porque eu faço com amor; por que você me chamou de gostosa no meio da rua se eu nem te conheço? sério, me responde, eu tô curiosa.

Eu não quero ser Joana d'Arc não. Apenas cansei do talvez, cansei do sei lá, cansei do tanto faz.


NOTA: alterei a música porque senti que esta tinha mais a ver com o texto.


Manie
Estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. Tenho 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tento ver graça nas coisas simples do dia-a-dia.

Você poderá gostar também:

12 comentário (s)