Perda de identidade

04/04/2014

 

Sabe quando a gente sente necessidade de mudar? No meu caso, há alguns (poucos) dias, me deu a louca e eu resolvi mudar o nome do blog. De Pe-dri-nha, ele passou a se chamar Petit Manie.

Deu um trabalho infernal (sem hipérboles) pra alterar tudo: cabeçalho, links da página de resenhas, página do facebook, canal no youtube...

Depois de um dia, minha amiga Jennifer, que pra quem não sabe é francesa (falei sobre ela aqui), chegou pra mim e disse que antes de substantivos femininos a gente escreve PetitE. Lá vai eu arrumar toda caralhada de novo, correndo contra o tempo, pensando 'meu deus, vão entrar no meu blog e não vão saber se é Pe-dri-nha, Petit ou Petite Manie não vão mais me amar socorro sem vírgulas!11!'

Quando eu finalmente arrumei tudo, inclusive a capa do caderninho de organização do blog (que está na foto acima), senti que não devia ter alterado nada disso.


Muita gente gostou do nome, mas todo mundo já tinha se acostumado com Pe-dri-nha. Até meus amigos e a minha própria mãe, quando ia falar algo do meu blog, chamava-o pelo nome antigo. E eu falava "gente, agora é Petite Manie". Mas quem disse que o nome pegou?

Senti que eu mudei o nome do meu filho depois que ele completou 14 anos, entendem? Por mais que a gente ache o novo nome bonitinho, é complicado se acostumar. Nem eu me acostumei, pra ser sincera.

Por isso, depois de duas semanas de loucas mudanças, voltamos à estaca zero. O blog voltou a se chamar Pe-dri-nha e as coisas continuam as mesmas por aqui.



Manie
Estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. Tenho 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tento ver graça nas coisas simples do dia-a-dia.

Você poderá gostar também:

16 comentário (s)