Poema de sábado

29 de maio de 2014

O cheiro de café torrado invade a sala;
todos em seus casacos, a chuva sambando lá fora;
cabelos amassados, bagunçados, revoltados;
aquela cara de sono enlouquecida; um puta frio
e a vontade que o cheiro de café torrado vire gosto.



Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo cerca de 5 doses de café diárias. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias - dessas que sai fumacinha da boca. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

6 comentário (s)