Pro Henrique

03/09/2014

- Alô? - digo, com voz de morto e cabelo na cara amassada.
- Fala, gostosaaaa.
- Henrique, - olho pro relógio - são dez pras onze. Ainda não acordei.
- Agora acordou! Tem garfo aí?
- Oi?
- Garfo, tipo, pra comer a comida.
- Eu entendi, porra, mas não sei... Aliás, tem né, todo mundo tem garfo em casa, mas, AI sei lá, Henrique, mó sono.
- Ai, acorda, já tá na hora! - pausa pra ele pagar o motorista do ônibus - Eu esqueci o garfo pra comer meu almoço hoje. Tô indo aí.


Eu tenho um amigo chamado Henrique. Ele tem cara de 27, mas na verdade tá fazendo 18 anos hoje. Ele tá muito animado e feliz, já que aguardou muito por esse momento só pra fazer coisas como transar, beber, fumar, chegar tarde em casa, e coisas do tipo. Fico feliz por você, Rick, e é em meu nome e no nome do Gui (outro que se conservou até os 18), que estou aqui hoje, usando o Pe-dri-nha pra te fazer uma ho(menage)m.

Via aquele rapazinho de sobrancelhas mais feitas que as minhas desde o ano passado, no Educafro. Sentava no meio da sala e vivia concentrado nas aulas. Dava vontade de chegar e falar "quer ser meu amigo?", mas naquela época eu ainda não tinha coragem o suficiente, nem essa cara de pau que tenho hoje.


Fim de ano chegou e além de sua professora, virei coleguinha. Ele me incentivou a usar o whatsapp e eu lembro que falei "peraí que meu irmão vai me dar o celular dele, daí eu crio". E lembro que quando eu finalmemente criei minha continha, cheguei no whats dando um puta 'oooooi' e ele 'quem é?'. 

No começo desse ano, ainda estávamos nessa de coleguismo e tal. Via ele uma vez ou outra na hora do almoço, como voluntário lá no Educafro, mas nada além disso. Até que no sábado seguinte ao do Lollapalooza, ele chegou com um pano de prato no ombro, sem camisa, correndo na minha direção e gritando ''NÃO ACREDITOOOOOOOO!!", me pegando no colo e dando três voltas no ar. Eu com mó cara de "rapá, me põe no chão, pfvr" e ele super feliz porque eu tinha ido no show da minha vida. Naquele momento saquei que ele não tava feliz por ele, mas por mim. Ele ficou feliz por mim, cara. E eu nem conhecia ele direito.

Então, depois de algumas semanas, surgiu um rolê muito louco e a gente combinou de ir junto. "Tô aqui perto da Carvalho, me encontra na esquina com o canal 1". O caminho foi de mais ou menos 40 minutos e nesses 2400 segundos eu já tinha contado tudo sobre a minha vida e ele sobre a dele. 

O que aconteceu entre esse dia e hoje não caberia nesse post. Só sei que criamos um laço muito bonito e hoje ele é uma pessoa extremamente especial pra mim. Hoje ele dorme no sofá de casa, com uma garrafa de vinho do lado, todo largado e, quando acorda, chega na cozinha e vira pro meu pai:

- Tio, tem café?


Agora a gente divide pacotes de 1kg de jujuba em tardes de quarta-feira; requebramos até o chão nas festas do Rolidei; dormimos juntos na aula e tiramos fotos com muita qualidade nas baladas, como pode se notar, respectivamente, na foto acima. 

Dia de semana, sem combinar, liga pra mim dizendo que comprou pão e vem aqui tomar café. Tem dia que não tem nada pra passar no pão, mas isso não é problema porque ele traz o requeijão também. Já teve rolê que o esquenta foi melhor que o próprio rolê, aqui em casa, enquanto eu me arrumava e ele fazia macarrão pra gente não ter que gastar grana com comida fora.  

Meu primeiro porre de verdade foi com ele. Tava aqui brisando num desses feriados, quando ele me ligou.

- Vamo num aniversário?
- De quem?
- Um amigo de infância.
- Mas eu nem conheço...
- Me encontra daqui a uma hora no shopping.

Comecei a noite falando que só ia tomar um golinho daquela bebida colorida maneira e terminei no centro da cidade, no after, num pagode, dançando Thiaguinho na grade do show. Só depois saquei que aquilo também era um aniversário, porque quando percebi eu tava comendo um pedaço de bolo (detalhe: cantei parabéns sem nem perceber o que tava cantando). 


Ele é do tipo que te liga sem ter nada pra falar; que tira foto antes de dormir todo descabelado, sem ligar se tá arrasando ou não, só pra mandar boa noite; que te paga as breja e não pede o dinheiro depois; que te chama pra assistir A Culpa é das Estrelas sem avisar que tava acompanhado e te faz ficar de vela-forever-alone o filme todo; que, quando vai embora do rolê antes, aponta arma na cabeça de quem tá contigo com cara de macho alfa e, olhando bem sério, ameaça: é pra deixar ela no ônibus. 

Já ignorei ligação, já chorei no ombro, já beijei, já xinguei, já abracei, já emprestei casaco, já dei bronca, afinal, parece que é ao contrário, mas a mais velha aqui sou eu. E ele? Rico, com casa de Miami, dono de 4 multinacionais, casado, 3 filhos lindos e dono das selfies mais legais... porque rolê sem as selfies do Henrique não é rolê.


Olha... ele pode ser sincero a ponto de falar que meu cabelo tá uma bosta ou que minha blusa não combinou com o shorts e me fazer trocar, ameaçando de não sair comigo com a tal da blusa, mas dane-se. Afinal, quem é que te acorda pra pedir um garfo?


Você poderá gostar também:

3 comentário (s)

  1. Em primeiro lugar, preciso dizer uma coisa: o seu blog é o tipo de blog que ao visitar você pensa "deuses, se eu não deixar um comentário maravilhoso não vou conseguir comentar". Sério, é muito brilho prum' blog só.
    Como meu cérebro buga depois de ler os seus textos, eu só posso dizer que adorei, que desejo tudo de bom pro Henrique e que espero que vocês continuem tendo essa amizade linda. E como eu acabo comentando só de vez em quando, graças à "síndrome de comentário perfeito", publicarei esse mesmo, estando bom ou não. Beijos, adoro o seu blog. -q

    agataluz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. GENTEEEE! que história linda, tenho certeza que você conseguia escrever até bem mais do que isto, sua facilidade é admirável. Meus parabéns. Você já sabe faz tempo que admiro seu blog, certo?

    http://trezedigitos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. que amor de post! geralmente, acho essas declarações para amigos tão chatinhas mas você deixou uma fofura e além de tudo, ficou divertida. e eu quero que você e o henrique sejam amigos para sempre para render mais mil posts assim ^.^
    beijos.

    ResponderExcluir