6 dicas para incentivar o vegetarianismo

29 de novembro de 2014

Resolvi que não ia mais comer carne aos 15 anos. Pra muitos, era jovem demais pra tomar uma atitude, segundo eles, tao drástica, mas segui minha ideologia adiante e sou ha mais de 5 anos a unica vegetariana da minha família.

Parei de comer hambúrgueres/salsicha/nuggets e depois fui retirando a carne branca do meu cardápio também. Com isso, aprendi a me virar e passei a cozinhar minha própria comida (pelo menos a famosa "mistura"). 

Depois de todos esses anos, me sinto leve. Parece que to purificada, sabe? Sinto sim que eu estou fazendo uma pequena mudança, deixando de contribuir para o sofrimento em massa de muitos animais. Justamente por acreditar muito na energia que existe no meu alimento, tenho nojo de comer carne e é por isso que sou vegetariana até hoje.

Mas não vim pregar nenhuma ideologia forçadamente. Na verdade, o meu desabafo é para alguns vegetarianos: parem de impor o vegetarianismo. Parem de falar sobre o boizinho que sangrou ate a morte quando você estive numa mesa de almoço. Isso é desagradável e não é assim que vocês vão incentivar alguém a parar de comer carne.

Se você é vegetariano, lute pela causa de outras maneiras:

1) incentive as pessoas a consumirem mais verduras, legumes e frutas;
2) apresente novas opções a elas, como soja, por exemplo;
3) exponha para elas sobre a origem da carne que elas ingerem, caso elas estejam abertas ao debate;
4) troque receitas vegetarianas gostosas (quebre aquele paradigma de que vegetariano só come mato);

- acessem o site Cantinho Vegetariano para aprender receitas incríveis, muitas delas bem praticas.
- cliquem no mini-video que eu elaborei ensinando a preparar soja, tipo "carne moída". 

5) incentive projetos como o segunda sem carne;
6) mostre pras crianças o que é carne (só fui aprender que carne era realmente de animal quando eu tinha mais de 6 anos).

hamburguer vegetariano feito por mim

Essas dicas são muito interessantes porque uma coisa é fato: muita gente não é vegetariana por falta de informação. Algumas pessoas tem ideias erradas sobre a ideologia vegetariana/vegana, acham que o cardápio fica menos saboroso, que a gente fica anêmico ou, sei lá, pensam que esse tipo de alimentação é muito cara. Quebrar esses preconceitos é muito mais eficaz do que sair metralhando por ai vídeo de franguinho sendo degolado. 

Cada um come o que quer. 

Eu mesma comi peixe algumas vezes, nas últimas semanas, porque deu vontade. Isso não foi uma recaída, cara, não estou em tratamento. Se você não come carne e sonha com um big mac, come logo o big mac e para de insegurança. 

Lembre-se: ser vegetariano é algo que nasce e se desenvolve dentro de você. Incentive-o. Não o imponha. 


Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo cerca de 5 doses de café diárias. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias - dessas que sai fumacinha da boca. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

3 comentário (s)