2 filmes pra iniciar bem as férias

1 de dezembro de 2014



Azul é a Cor Mais Quente - França, 2013


Quis ver qualé desse filme, que todo mundo fala desde o começo do ano. Na 3ª Semana da Diversidade Sexual de Santos, o Museu de Imagem e Som (MISS) projetou 5 filmes e o último deles foi justamente Azul é a Cor Mais Quente. Era de graça, era sexta-feira, daí eu fui.

O filme conta a história de Adèle, garota meio introvertida que não tem tantas ambições na vida. Estranha o fato de não se interessar por nenhum homem e descobre, numa tarde na escola, que gosta mais de ficar com meninas. Porém, só bota isso em prática de verdade, quando conhece Emma, a dona do cabelo azul que ganha seu coração. 

Mesmo sendo longo, consegui me prender à história. Ao invés de focar na questão do preconceito, as cenas nos passam o amor entre duas mulheres de maneira natural, apontando os pontos altos e baixos do relacionamento das duas e desvendando muitos tabus (especialmente nas cenas de sexo). Não é uma trama previsível, daquelas que a gente sabe o que fulano vai dizer ao abrir a porta, sabe? É envolvente mesmo e muito real (amo realismo e, mais do que isso, amo realismo bem retratado, então amei o filme). 

TRAILER:



Boa Sorte - Brasil, 2014


Vi esse filme aqui em Santos também, no cinema tradicional. Se estiver em cartaz na sua região, super recomendo que assista. 

Boa Sorte conta a história de João, um rapaz com uma estrutura familiar e psicológica totalmente lascada, que o leva à internação numa clínica psiquiátrica. É justamente nesse ambiente que ele conhece Judite, mulher de trinta e poucos anos, HIV positivo, em estado crítico, que diz já ter vivido tudo o que queria e está certa de que chegou sua hora. 

Do outro lado da tela, a gente acompanha a transformação de João sob a presença de Judite, fazendo com que ele queira prolongar sua estadia na clínica. Ele se vê apaixonado por ela e ambos começam a fazer seus dias valerem a pena, ela com seus motivos e ele, com um único: ela.

O que mais me chocou foi ver a Deborah Secco, eternizada pela Bruna Surfistinha, encarnando uma personagem tão diferente: teve que emagrecer mais de 10kg e se sujeitar a uma maquiadora muito foda para nos transmitir a imagem terminal que expressou. 

TRAILER:


Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo cerca de 5 doses de café diárias. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias - dessas que sai fumacinha da boca. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

13 comentário (s)