Não tenho mais saúde pra isso

28/10/2015

Alguém, além de mim, tem se sentido extremamente desmotivado pra debater ultimamente? Não tô nem falando sobre debates construtivos (o que significa 0,5% dos debates que eu tenho me enfiado nos últimos dias), mas aquelas conversas que você sabe que não passam de um disputa de quem sabe mais

Sei lá, cara, ontem fui dormir bem aborrecida. É uma notícia ruim atrás da outra. Sinceramente, ando totalmente sem esperança de que um dia as injustiças deixem de existir ou que pelo menos as pessoas que lutam contra elas se tornem maioria. Hoje mesmo já deixei de curtir várias páginas no facebook, porque vi que aquilo só tava me fazendo mal. Ninguém que entra naquelas publicações e participa da troca de ideias está realmente disposto a refletir, seja de um lado ou de outro. 

Quando eu finalmente consigo conduzir uma conversa e trocar ideia numa boa com a/o "opositora/o", vem alguém que supostamente está do meu lado e já chega gritando agressivamente um monte de coisa sem noção. Eu penso "meu, você entendeu tudo errado...". Quando eu percebo, tô no meio de uma guerra, sem vontade de expor minha opinião.

Nesse fim de semana, quando vi o tema de redação da prova do Enem, já logo mandei textão na minha timeline, toda feliz, gritando feminismo e etc. Quando vi que outras pessoas estavam fazendo o mesmo e a repercussão foi tão negativa, percebi que não faz sentido eu me submeter a esse tipo de situação. Foi tanto comentário escroto que eu tive que ler que, sério, não dá. 

Resolvi, por questão de saúde mental, que não vou mais discutir com pessoas que não estão dispostas a pensar. Tô cansada, velho. É gente na internet falando que menina de 12 anos é objeto sexual, gente na faculdade falando que nosso governo é de esquerda, gente na câmara fazendo merda... ai, cara, não nasci pra aguentar isso.

Daí me vem JoutJout, dias depois, falando sobre o tema em um de seus vídeos, e foi a saída perfeita que eu encontrei para os meus problemas: quando tiver que falar sobre assuntos assim, vou focar nas ideias e não nas nomenclaturas. Dane-se se fulana não se considera feminista. Se ela concordou com o que a youtuber disse, é o que importa pro bem estar da nossa sociedade. É pra isso que vou lutar daqui pra frente. Continuo sendo feminista e tudo o que a maioria da sociedade considera rebeldia, mas não é sobre esses nomes que vou falar nas minhas conversas futuras. Quem me conhece sabe. E quem quiser aprender um pouquinho mais sobre tudo isso também pode contar comigo.

Não vou gastar tempo do meu dia fazendo gente ignorante se sentir ainda mais foda por me ver estressada. 

Mais ação, menos perda de tempo (e de saúde).

Você poderá gostar também:

14 comentário (s)

  1. Cara, esse texto me representa completamente. É exatamente assim que tenho me sentido e já não é de hoje...

    ResponderExcluir
  2. Eu fiz uma postagem sobre isso... Sabe, eu respeito muiiiiiiiito a liberdade de escolha de cada um e acho desnecessário o lance de erguer uma bandeira pra poder dizer que você é contra a violência ou que você respeita os gays e lésbicas ou que você acredita ou não em Deus, isso tem dorido muito a sociedade de uma forma geral.
    Quando eu digo que não entendo as feministas é justamente pela necessidade de convencer uma mulher de que ela é feminista Acredito que eu tenha necessidade de dizer "hey mundo, eu sou feminista" pra deixar claro que eu não concordo com uma porção de coisas que subjuga as mulheres e o fato de eu dizer que não sou feminista por não concordar com muitas coisas que o movimento fala também não dá o direito de ninguém me taxar de machista, isso me chateia em 666% dos "debates".
    Eu acredito que o melhor a ser feito é respirar fundo, ler, estudar, pensar e questionar sobre aquilo que defendemos ao invés de perder tempo no Facebook alimentando a ignorância e a vergonha alheia.

    Desculpa qualquer coisa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. joanice, se fosse analisar as ações, você seria muito mais feminista do que muitas que se dizem. a galera se preocupa DEMAIS com as nomenclaturas. acho importante explicar o que o feminismo que eu sigo defende, mas mais importante ainda é praticar o que eu falo e dar maior importância ao que as pessoas praticam, e não ao que elas digitam no facebook.

      um conselho é você nem participar mais desses debates, da mesma forma que eu tmb não vou mais. é perda de tempo. sei que eu, como mulher, se chegasse pra você numa hora de desespero depois de algum momento ruim, você me daria bons conselhos, mesmo não se considerando isso ou aquilo.

      isso que importa ♥

      Excluir
  3. Oie
    Nossa, tenho preguiça desses bate boca de internet. As pessoas não sabem argumentar, apenas urram suas opiniões como se as mesmas fossem verdades absolutas, e foda-se a liberdade de expressão do outro. Infelizmente é assim que a banda toca e por isso eu optei por colocar meus fones de ouvidos. Até desativei meu Facebook esses dias pq não sou obrigada né?

    Muack!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim! que bom saber que não sou a única que chegou a essa conclusão!

      Excluir
  4. É tempo perdido ler comentários dessa galera nesses "debates". Mas sempre o faço. Leio um por um, releio alguns, para ter certeza se não foi eu quem entendeu errado. Né possível que as pessoas sejam tãããão indigestas. Para não dizer outra coisa.

    Vamos dar um chega nisso. Chega para essas coisas que não acrescentam absolutamente nada em nossas vidas. Chega desses debates que não levam a canto algum. Vamos fazer como Mario Quintana
    "— Eu queria propor-lhe uma troca de idéias...
    — Deus me livre!

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. às vezes é inevitável pelo menos ler os comentários, mas até isso eu tenho evitado, pra não ter jeito de querer responder hahahaha amei essa citação do mario ♥

      Excluir
  5. sabe manie, no começo eu comprava qualquer briga. queria gritar pro mundo o tanto de coisa que tá errada e entrava em qualquer discussão. só que eu vi que isso tava me desgastando all fucking time e eu não via produtividade nenhuma. não via o opressor colocar a mão na cabeça e pensar com carinho. aí parei de ler comentários de notícias polêmicas, fui cortando leituras e alguns envolvimentos. vi que eu poderia usar toda essa energia com quem estivesse aberto a discussões construtivas. hoje, depois de ter feito a maior limpeza no meu facebook, eu consigo debater sem medo e aprendo cada vez mais sobre todas as lutas. e indiretamente, vejo que tem muita gente aprendendo comigo também. naturalmente sabe? sem enfiar informação na goela de ninguém. enfim... discutir com quem não quer ouvir é desgastante e fode com a nossa saúde. o lance é saber aonde "gastar" ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é exatamente isso que venho buscando ultimamente ♥

      Excluir
  6. Oi, parei no seu blog por acaso adorando tudo por aqui :) a maioria das pessoas não sabe argumentar e se prende a inverdades e conceitos bizarros e acabam achando que uma discussão é uma guerra de egos. Se quiser saber lidar melhor com esse povo da uma pesquisada sobre falácias, a gente aprende a argumentar melhor e cala a boca de muita gente. Beijo!

    ResponderExcluir
  7. ai eu entendo mas não entendo porque acho que se a gente não dialogar a gente não chega em lugar nenhum..
    vou te contar uma coisa: eu sendo eu tenho bastante dificuldade em não ser essa pessoa, a pessoa que não tá aberta. eu gosto de ouvir a opinião dos outros, mas vai ser muuuuuito difícil ela mudar a minha. porque sou teimosa mesmo, sou ruim. pelo menos tenho umas ideias boas, eu acho hahaha, imagina se fossem ruins né guria, daí tava na merda hahaha
    mas então, disse tudo isso pra terminar com
    não desiste da gente não, a gente é teimoso mas a gente é bem intencionado :~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é só selecionar os debates que a gente participa.
      acho que tem como a gente chegar a algum lugar, mas com pessoas que também queiram isso e não só gritar a opinião, levar pro lado pessoal etc :/
      relutar, debater, questionar, é uma coisa... às vezes até ficar bolado e se irritar vale, sabe? mas ser hater de internet não dáaaa... minha saúde não aguenta! hahaha

      Excluir