Sobre os últimos dias #1

28 de agosto de 2016

Esses dias fiz esse post e alguns amigos vieram inbox perguntar se tava tudo bem. 

SIM TA TUDO ÓTIMO

Apesar disso, reparei que ando reclamando muito e se tem uma coisa nessa vida que não suporto é reclamação. Então me enfiei em tudo quanto é forma de me distrair, desde filmes em espanhol sem legenda até festa do centro de exatas da universidade porque a entrada era 1kg de alimento não perecível e a breja tava 4 por 10. 

Não sei se isso é carência. Talvez seja. Esses dias chorei fazendo a unha porque pela primeira vez no mês consegui dinheiro pra dar rolê, mas não tinha companhia pra voltar comigo pro terminal de ônibus. E o que era pra ser uma lagriminha de tristeza por não poder bater bumbum no chão, se tornou um choro de revolta por viver numa sociedade violenta e machista que me proíbe de ir e vir em segurança. Porque comigo é assim: o assunto começa por motivos simples e terminam em grandes problemáticas sociais contemporâneas.

Mas como eu disse, só reclamar não acrescenta nada na minha vida e só me deixa pior. Então, sempre depois da reclamação tem que vir algo bom. Eis aqui uma lista de coisas que me fizeram ficar feliz nos últimos dias:

1) Esse filme (trailer). Eu costumo ficar muito ansiosa assistindo coisas e deve ser por isso que não consigo assistir seriados. Fico sempre louca pra saber o que vai acontecer no final ao invés de aproveitar. Porém, com esse filme foi diferente: eu amei do começo ao fim. Tem no Netflix!


2) Adoro coisinhas bem feitas e se tem um canal com vídeos bem feitos, esse canal é o da Sophia. Ela fez VEDA e eu acompanhei todos. Até os vídeos que "todo mundo faz" ela consegue fazer diferente. E eu adoro a voz dela (é muito terapêutica). 

3) Esse print:


4) Um cantor chamado Woodkid, que descobri vendo o trailer de um filme. QUE SER HUMANO É ESSE?? Eu ouvi todas as músicas do álbum The Golden Age e até agora não teve uma que eu não gostei. Todas são incríveis e eu pirei demais na combinação dos acordes. Minha favorita é I Love You

5) Nesse semestre, pra aula de redação III, vamos ter que analisar um livro-reportagem e meu grupo escolheu esse, daí como é recente e não tem na biblioteca, pedi emprestado a uma miga da faculdade. Não sei se o que me fez mais feliz foi o livro ou a mensagem que ela me deixou nesse marcador de páginas. Depois de uma ressaca literárias daquelas, finalmente to lendo algo que tem me prendido. É uma história dura, mas tem me feito pensar em muita coisa (conto pra vocês em breve, numa resenha!).


6) Por último, mas não menos importante: vou pra Santos daqui a 9 dias. O Vini ia vir pra cá, porque é aniversário dele, mas ia ficar muito caro, então a mãe dele comprou passagens pra eu ir pra Santos. Toda vez que penso nisso eu fico feliz NUM GRAU que olha... nem sei dizer. Não só porque eu vou pra Santos, mas porque ela fez isso por nós. A melhor coisa de ter um namorado que ama a gente, é saber que a família do namorado também ama. 

Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo cerca de 5 doses de café diárias. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias - dessas que sai fumacinha da boca. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

4 comentário (s)