Sobre os últimos dias #2

15 de setembro de 2016

Esse é o momento em que eu luto contra a culpa de estar postando no blog ao invés de ler mais um capítulo do livro de metodologia (que a gente finge ser legal porque sabe que não tem pra onde fugir, já que tem que entregar fichamento sobre ele em alguns dias). Acontece que tô vivenciando o primeiro semestre majoritariamente teórico do meu curso, depois de praticamente um ano só produzindo, então desacostumei a ler tanto assim. 

Droga. Era pra eu estar estudando. 
Ok.
Tá tudo bem. Só parei um pouquinho.
É rapidinho, juro.

(nesse momento a Carolina Dieckmann é meu livro de metodologia e eu sou a Nazaré)

Além de estudar, procurar estágio, me hidratar e tentar ser um ser humano melhor a cada dia, tem algumas coisas das ~arte~ que marcaram os últimos dias. Então bora compartilhar.

1) Novo vídeo do Radiohead no YouTube

Saiu enquanto eu escrevia esse post. Não sei o que dizer, pois ainda estou sentindo.

2) O filme "A Espuma dos Dias"

Comecei a assistir há duas semanas, mas só vou terminar de assistir hoje por vários motivos (dentre eles, o já mencionado no início do texto). É um filme bem surrealista e além de ter uma trilha sonora muito boa, tem a Audrey Tautou. A metade que assisti já me cativou inexplicavelmente e eu vou deixar o trailer aqui pra quem quiser assistir, só pra ceis terem noção do quão inusitado ele é. 

3) Uma cantora chamada Alessia Cara, que eu pensava que tinha 15 anos mas acabei de pesquisar no google e na verdade ela já tem 20

Descobri ela por aí há alguns dias e tô apaixonada por essa música em especial. E eu amo forte o cabelo dela.

4) Por último, mas não menos importante: fui pra Santos. Já tinha comentado em outro texto que a mãe do Vini me deu as passagens de presente e eu tô hashtag gratidão até agora


Os 5 dias que passei lá, que pareceram dois meses, resultaram num saldo de:

1 copo de coxinha no rei da coxinha;
1 ida ao cinema ver filme de terror (muito do mal por sinal, assistam... o nome é "quando as luzes se apagam");
3 tardes assistindo casos de família com a minha vó;
1 ato fora temer;
1 rolê com direito à dose de tequila, que me fez dançar essa música e foi motivo pro Vini rir o final do rolê todo;
1 festa em casa com a sala lotada e jogo de tabuleiro;
1 algodão doce comprado durante o desfile do 7 de setembro;
1 temaki;
um número incontável de saudades.

Manie
estudante de jornalismo, escritora por amor e professora nas horas vagas. 22 anos, moro em Floripa com meu companheiro e tomo cerca de 5 doses de café diárias. amo cheiro de livro velho e sou gamada numa biblioteca. adoro vinho barato, noites frias - dessas que sai fumacinha da boca. sou rolezera, mas também gosto de ficar em casa de buenas fazendo sopa.

talvez você também goste:

4 comentário (s)